MADEIRA Meteorologia

Mil candeeiros de rua vão apagar-se na Madeira para salvar aves marinhas

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
24 Outubro 2023
11:49

É com o intuito de salvar as aves marinhas que, no próximo dia 30 de outubro, mil candeeiros de rua vão apagar-se na Madeira entre as 20 e as 23 horas, a altura mais crítica, em que as cagarras juvenis saem dos ninhos.

Conforme explicita uma nova enviada à redação, esta é uma iniciativa da campanha Noite Com Vida, da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), organizada com a ajuda dos municípios parceiros do projeto LIFE Natura@night.

Desta feita, um candeeiro cessará de brilhar por cada 10€ de donativos angariados nesta campanha, que tem como objetivo mostrar o impacto da luz artificial excessiva nestas aves.

Além do mais, a organização convida ainda os madeirenses a juntarem-se a esta iniciativa, apagando a iluminação exterior das suas casas e edifícios durante este mega-apagão ou, para salvar ainda mais aves, apagando ou reduzindo a iluminação exterior entre 15 de outubro e 15 de novembro.

"Com este apagão, por uma noite iremos criar um caminho seguro no céu para que as aves possam voar em direção ao mar em segurança. Mas mais do que isso, iremos demonstrar como reduzir a iluminação artificial excessiva pode salvar aves", aclarou Elisa Teixeira da SPEA Madeira.

Segundo informa a organização, "todos os anos, na Madeira, Açores e Canárias, a poluição luminosa leva a que centenas de juvenis de aves marinhas fiquem encandeados, caindo por terra e podendo ficar feridos ou mesmo morrer".

"Na tentativa de angariar algum do financiamento necessário para salvar estas aves e reduzir a poluição luminosa, a SPEA lançou no inverno passado a campanha de angariação de fundos Noite Com Vida, no âmbito do projeto LIFE Natura@night, que procura estudar e reduzir os impactos negativos da poluição luminosa na Macaronésia", pode ler-se na mesma nota.

"A poluição luminosa afeta não só as aves, mas também inúmeras outras espécies e até a saúde humana. 99% dos habitantes da Europa e dos EUA vivem sob céus noturnos mais brilhantes do que seriam naturalmente. Esta exposição contínua à luz afeta processos vitais, sendo que a maior luminosidade à noite reduz a produção da hormona melatonina, levando a problemas como privação de sono, fadiga, dores de cabeça, stress e ansiedade e até, segundo alguns estudos científicos, o aumento de o risco de alguns cancros como o da mama e o da próstata", adita ainda.
"Este Mega-Apagão é uma forma de tornar visível a poluição luminosa, e alertar para a importância de estudar o seu impacto e de trabalhar com municípios e empresas para implementar iluminação pública mais eficiente, mais adequada e mais bem-direcionada", acrescenta Domingos Leitão, Diretor Executivo da SPEA.

Até 5 de novembro, decorre ainda a Campanha Salve uma Ave Marinha, na qual voluntários e técnicos da SPEA percorrem a ilha em busca de aves que precisem de ajuda para chegar ao mar

Redação

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O que se segue à demissão de Miguel Albuquerque?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas