MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

22/10/2022 08:00

Verde: Estratégia Regional para a Alimentação Saudável e Segura
A Estratégia Regional de Promoção da Alimentação Saudável e Segura (ERPASS), resulta de uma parceria entre as Secretarias Regionais de Saúde e Proteção Civil, da Educação, da Agricultura e Desenvolvimento Rural, e da Inclusão Social e Cidadania.
A ERPASS tem como missão a melhoria da saúde e bem-estar da população da Região Autónoma da Madeira, bem como a criação de ambientes saudáveis, com o desígnio de garantir a saúde e o bem-estar da população, a sustentabilidade ambiental, a equidade no acesso à alimentação e a potenciação do desenvolvimento económico. No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Alimentação Saudável, foram dinamizadas várias iniciativas públicas, mostrando a disponibilidade física e económica de alimentos constituintes de um padrão alimentar saudável, o combate ao desperdício alimentar e a promoção do consumo de alimentos de produção local. São iniciativas destas que não nos deixam esquecer que a saúde começa na nossa alimentação.


Amarelo: As baixas fraudulentas no Ministério da Educação
Se na segunda-feira, João Costa declarou guerra às baixas irregulares dos professores, e disse em voz grossa "se houver fraude, reporte-se à justiça", na sexta já sussurrou com voz titubeante, que se investigue, mas sem desconfiar. É este o lema mutante e disfónico de João Costa, num sector em que vigora um certo padrão de absentismo, pelos vistos, sobejamente conhecido, mas do qual ninguém quer que se fale. Entenda-se que só no arranque deste ano lectivo, foram entregues cerca de 1000 baixas médicas por doença, por semana. É realmente um quadro de enfermidade alarmante. Melhor que isso será a adivinhação de doença iminente, dom de alguns, que à data de hoje conseguem adivinhar que a partir de segunda-feira, estarão doentes. Ou seja, há docentes que entregam atestados médicos hoje, para doenças que começam uns dias depois. Parece que, neste rodopio de baixas médias e alunos que ficam sem aulas, há quem peque por jogar na antecipação. Ninguém adoece de véspera, nem morre de véspera, só o peru do Natal. Investigue-se.


Vermelho: O resgate dos transmontanos com insuficiência renal

Centenas de portugueses de Mirandela, Mogadouro e Vila Real, com insuficiência renal e a fazerem hemodiálise, estão em risco de perderem o tratamento, que os mantem vivos. E não, a culpa não é dos profissionais de saúde que desataram a tirar folgas, dias de férias (a que têm direito) e a fazer pontes junto a feriados nacionais, mas sim do Estado Português, que colecciona facturas em atraso, à empresa Tecsam, fornecedora do serviço de hemodiálise. Ora, noves fora nada, e a dívida ascende a 4 milhões de euros. Esta empresa encontra-se numa longa relação com um mau pagador, useiro e vezeiro, no incumprimento dos seus compromissos, situação que nos últimos tempos atingiu níveis alarmantes, estando neste momento a Tecsam, em risco de não conseguir cumprir com o pagamento dos salários dos seus funcionários. Clinicamente, a Tecsam era uma empresa saudável e com dois rins funcionantes, aos quais o Estado Português foi sugando a vitalidade. Depois de rebentar com o primeiro, condenou-os a funcionar, anos a fio, de forma insuficiente, só com um rim. Agora prepara-se para dar cabo do segundo, sem deixar hipótese para hemodiálise. E meus caros, sem rins, ninguém sobrevive.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vence o Campeonato Europeu de Futebol?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas