MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Economista

14/07/2022 08:00

Já o setor energético assistiu a uma escalada de preços na ordem dos 35,4% em Maio face ao mesmo mês de 2021 no conjunto dos membros da OCDE, enquanto os preços dos alimentos subiram 12,6%. Excluindo tanto os preços da energia como os dos alimentos, a inflação homóloga na OCDE foi de 6,4% em Maio, enquanto que na Zona Euro foi de 8,1% em maio e nos países do G7 (EUA, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, República Federal da Alemanha, Canadá, República Italiana, República Francesa e Japão) atingiu 7,5%.

Embora os economistas não sejam unânimes quanto às causas da inflação, a grande maioria concorda que a mesma se deve principalmente à escassez da oferta (incluindo a escassez de chips e de energia) causada pela pandemia covid-19 e pela invasão russa da Ucrânia, juntamente com uma forte procura por parte dos consumidores, impulsionada por um crescimento historicamente robusto do emprego e dos salários à medida que a pandemia recuava.

No entanto, a escalada de preços associada às ameaças russas, quer no que ao abastecimento energético diz respeito, quer no que toca aos potenciais ataques à rede de distribuição elétrica dos países da Europa Central e de Leste, tornam o Inverno que se aproxima muito incerto.

Recorde-se, por exemplo, que o militarmente neutral Estado-Membro da UE, a República da Áustria, já disponibilizou um programa de subsídios no valor de €100 milhões para as empresas que levem gás natural não-russo para o país, desde que o mesmo seja consumido e armazenado naquele país.

O cenário invernal que se apresenta à UE, em especial aos Estados-Membros do centro e do Leste, afigura-se dantesco e o apoio incondicional à Ucrânia poderá ser contestado não por parte dos políticos, mas por parte dos eleitores. Esta situação indesejável (o descontentamento do eleitorado Europeu) poderá ser explorada pela Federação Russa, quer diplomaticamente, quer por via da difusão de fake news.

Enquanto o Inverno se aproxima, fica no ar a pergunta: se a República Popular da China tomar, por via militar, a democrática República da China (Taiwan) estará o mundo democrático preparado para fazer frente como o fez contra a Federação Russa ou terá dois pesos e duas medidas para uma situação idêntica?

O Senador pelo Estado do Arizona, John Sidney McCain III dizia que a "Rússia é uma estação de abastecimento de gás disfarçada de país", porém o seu impacto na UE está à vista. Se a Federação Russa era uma estação de abastecimento, a República Popular da China é uma fábrica e, entretanto, o Inverno aproxima-se…

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas