MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Nutricionista

27/09/2021 08:00

Este é o dia escolhido para sensibilizar acerca de questões relacionadas com a saúde cardiovascular e prevenção e tratamento da doença cardíaca. É também neste dia, que se tenta mobilizar a vontade política e recursos para controlar esta patologia que continua a ser a principal causa de morte, em Portugal e no Mundo.

Apesar de ser certo que, para muitas pessoas, a doença cardiovascular é resultado da predisposição genética ou de doença congénita ou adquirida, na realidade, os fatores comportamentais e hábitos de vida das pessoas em nada contribuem para a saúde do coração.

Entristece perceber que ainda há um vasto leque de pessoas que ainda não se interessa com as consequências futuras de comportamentos desregrados. É o lema do "Deixa andar" e do "Sempre comi de tudo e as minhas análises estão ótimas!".

Ainda bem que as pessoas se sentem felizes e fazem escolhas felizes para elas, mas a verdade, é que as doenças cardiovasculares são uma bomba relógio, sem sinal, sem ruído nem previsão de explodir! Não se ouvem, nem se detetam, apenas quando chega o momento, sem nota de aviso prévio, acontecem, e aí aparece o irmão com um enfarte aos 40 anos e a mãe com o AVC aos 50.

Adoptar uma alimentação mediterrânica, uma dieta rica e saudável em alimentos naturais e não processados e praticar atividade física é a melhor forma de não surgirem acidentes inesperados!

Mas agora pergunto... será só o cuidado com fatores de risco para a doença cardiovascular o mais, mais importante?

Deixa-me feliz saber, que este ano, a Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPD), anunciou que o mote do dia 29 de setembro é "Use o Coração para Prevenir".

Segundo a FPD "A ideia é a de usar o coração para tudo o que faz bem ao coração. Usar o coração para prevenir é também fazer com dedicação, com devoção e entrega, sabendo à partida que vale a pena mudar."

O importante é tentar mudar hábitos de vida, fazendo-o de coração cheio sabendo que é, realmente, o melhor que fazemos por nós e pelas gerações futuras.

Aproveito também este lema, para usar a título pessoal... "Use o Coração para prevenir o stress, a ingratidão, a raiva, a automutilação emocional, o oportunismo, a vingança e o não saber perdoar".

A tristeza, a ansiedade e o stress também são fatores de risco para a doença cardiovascular. Mais coração, por favor!

Não querer saber do outro, em benefício próprio, olhar apenas para o nosso umbigo e ter um ego acima da média é veneno para as artérias. A empatia é urgente, a compreensão, a auto-ajuda e o não julgamento precisa-se. Mais coração por favor!

A despreocupação total ou mesmo que parcial pelas questões ambientais é mais uma injeção letal para o organismo. O planeta terra está, cada vez mais, a mostrar sinais de que precisa de uma profunda recuperação e transformação! Estamos a deixar o nosso mundo doente, e com ele ficamos doentes também! Mais coração, por favor!

Tudo isto parece uma campanha? Pois que seja! Que mais pessoas se preocupem em não deixar um coração trancado a 7 chaves, que plantem e nutram boas ações e que se cuidem com carinho e hábitos de vida saudáveis!

Sempre fui da opinião que antes de nos cuidarmos por fora devemos de olhar para dentro, pois a maior riqueza, está naquele que usa de forma genuína o seu coração.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Qual o seu grau de satisfação com a liberdade que o 25 de Abril trouxe para os madeirenses?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas