MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Médico-Dentista

18/02/2024 07:35

O circo, que normalmente acaba no início de janeiro, este ano já vai longo. Vieram artistas de fora e tudo. Desconfiavam que os de cá andavam a fazer malabarismos ou a meterem-se em números arriscados, não sei bem. Chegados de surpresa, e praticamente sem tempo sequer para montar a tenda, puseram em prática o seu número e, da mesma forma que vieram, foram embora. Levaram consigo tudo o que acharam ser importante para continuar o espetáculo à distância. Para além de bens e numerário, arre(a)staram também pessoas. E não foram umas quaisquer. Levaram logo o crème de la crème. A nata da nata, neste caso. Deixaram-nos apenas a massa (tra)fo(u)lhada dos pastéis. Juro. De repente, demos por nós como quando acaba um truque de magia. A bater palmas, mas meios baralhados. A pensar para nós: “Mas como é que eles fizeram isto?!”. #NadaNaManga #CartasNaMesa

Não nos restava mais nada a não ser, sermos como S. Tomé, mas dos tempos modernos. Ele precisou de ver para crer. Já nós, crêssemos ou não, tínhamos que esperar para ver. E esperámos. Esperámos. Esperámos.... Ora um dia faltavam documentos. Outro era greve. Eu sei lá. Um tormento. Ou pelo menos “um sofrimento muito grande para ele(s) e para a(s) família(s)”, na opinião do demissionário líder do Governo. E eu não podia estar mais de acordo. Então não estamos melhor cá fora, senhor ex futuro ex futuro Presidente? Claro que estamos. Até se respira melhor e tudo, não é? Você que o diga. Ufa. #InspiraExpiraNãoPira

Por sorte, e ao fim de mais de duas dezenas de dias, lá saiu o despacho. O juiz Jorge Bernardes de Melo, do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), entendeu “não existirem nos autos indícios, muito menos fortes indícios, de o arguido Custódio Correia, o arguido Avelino Farinha e/ou o arguido Pedro Calado terem incorrido na prática de um qualquer crime”. Assim. Limpinho, limpinho. Só que muita gente estranhou. Alguns ousaram até dizer que a justiça não tinha funcionado. Eu não sei. Não sou juiz. Tampouco procurador. Muito menos advogado. Fiquei foi com a sensação de que até o Ministério Público concordou. Em parte, vá. Para eles também lhes parecia não haver indícios. Ao que parece, eram mesmo provas! Isto para não falar do Diretor da PJ que também fez questão de “lembrar” que o caso “não está nem encerrado nem arquivado”. Enfim...

Mas como nem tudo pode ser mau e o melhor só podia estar por vir, o meritíssimo sem dúvidas, ao invés de libertar logo os arguidos no fim dos interrogatórios, obrigou-os a permanecer enclausurados. Porquê?! Não posso jurar, mas desconfio que foi para calhar no 14 de fevereiro. Aposto que os festejos foram a dobrar. Já eu não tive tanta sorte. Sou acusado, sem hipótese de defesa, dia sim, dia sim senhor e se quiser festa no Dia de S Valentim estou por minha conta. #MãosParaQueVosQuero

O que não é da minha conta, eu sei, mas não me tem deixado dormir é outra coisa. A operação Zarco (que a PJ diz que não tem nome, mas eu vou chamar assim porque o artigo é meu e eu escrevo o que eu quiser) tinha 3 ou mais arguidos? Era capaz de jurar que eram 4. Mas devo estar a fazer confusão. Só pode. Caso contrário o que é feito de um tal de Miguel Filipe Machado de Albuquerque? Nem se defende? Não vai ser ouvido? Nada?! Uhuuu. Isso então não é diamante.... É ouro. Digno de ser comemorado, com tudo pago, no Dubai. Siga. E se implicarem com o passaporte, empresto o meu. Palavra de honra que empresto. #VisitDubai

É que enquanto vai e vem, para além de abanar o que tem, deixa a poeira assentar e, na volta, foi tudo arquivado e o Pan já não quer outro. Bem, a bem da verdade até o PSD agradece. É que se acharam que as 3 semanas para decidir a libertação dos 3 mosqueteiros tinham sido um exagero, imaginem quase o mesmo tempo para escolher um sucessor e nada... Bolas. Até para eleger um Papa é mais rápido. Mas pronto. Não vamos também dramatizar e querer tudo para ontem. As coisas levam o seu tempo. Vamos confiar e aproveitar para, desta vez, invertermos os papéis. A famosa promessa política somos nós que fazemos. Acreditem no povo. #VaiFicarTudoBem

Ps, como quem não se sente não é filho de boa gente e até já se pediram queixas no Tribunal Europeu dos Direitos Humanos, sugiro que se comece por algum lado. Para além do pagamento dos 21 dias de férias não gozados, apelo ao reembolso da viagem de ida e volta. O resto logo se vê... #EstamosJuntoseMisturados

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas