Covid-19: Itália com 2.199 casos diários e com pressão hospitalar a manter descida

Lusa

A Itália registou 2.199 contágios pelo novo coronavírus e 77 óbitos por covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Governo italiano, num momento em que a pressão sobre os hospitais italianos consolida uma tendência descendente.

Com o registo destes novos contágios, o país totaliza, até à data, 4.237.790 casos de pessoas que ficaram infetadas com o novo coronavírus (SARS-Cov-2), de acordo com o boletim informativo do Ministério da Saúde italiano.

Em termos de óbitos, o número total de mortes atribuídas à doença covid-19 no território italiano desde o início da crise pandémica, em fevereiro de 2020, elevou-se para 126.767.

A pressão exercida sobre os hospitais italianos continua a descer diariamente.

Um total de 5.043 doentes covid-19 estão atualmente internados em Itália, um número bastante menor quando comparado com as 20 mil hospitalizações que eram registadas há um mês.

Dos atuais pacientes internados, 661 encontram-se em unidades de cuidados intensivos (UCI), menos 27 em relação ao dia anterior.

Os restantes 4.382 doentes estão em enfermarias, menos 303 do que na véspera.

Os outros 174.935 casos positivos de covid-19 que estão atualmente ativos em Itália são doentes que estão nas respetivas casas com sintomas ligeiros da doença ou estão assintomáticos.

A campanha de vacinação em Itália prossegue e foram administradas, até à data, 39.495.769 doses em todo o país.

Um total de 13.394.797 pessoas (número que representa 24,69% da população do país) já têm o processo de imunização completo contra a doença covid-19.

Todas as regiões italianas podem administrar vacinas, se assim o entenderem, a toda a população a partir dos 12 anos de idade, medida que pretende dar um novo impulso à campanha nacional de vacinação e preparar o próximo ano letivo.

Sete regiões do país estão atualmente definidas como “zonas brancas”, ou seja, quase sem restrições.

As restantes continuam classificadas como "zonas amarelas" (de baixo risco de contágio), continuando a cumprir, entre outras medidas restritivas, um recolher noturno obrigatório.

A pandemia da doença covid-19 provocou, pelo menos, 3.750.028 mortos no mundo, resultantes de mais de 173,9 milhões de casos de infeção recenseados, segundo um balanço feito pela agência noticiosa France-Presse (AFP).

Só na Europa foram contabilizadas, até à data, 1.146.021 mortes em 53.366.408 casos, de acordo com o mesmo balanço.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.