Covid-19: Ministro do Planeamento diz que políticas foram apropriadas para combater crise

O ministro do Planeamento garantiu hoje, na Assembleia da República, que as políticas públicas foram as mais apropriadas para enfrentar a crise económica gerada pela covid-19, notando que o desemprego está já em valores pré-pandemia.

“Temos, na dimensão económica, resultados que falam por si e que evitam a discussão tradicional sobre se as políticas foram as mais apropriadas para enfrentar a crise económica. Os resultados falam mais alto”, afirmou Nelson de Souza na na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença Covid-19 e do processo de recuperação económica e social.

O ministro lembrou que o desemprego está agora em 6,5%, abaixo dos valores registados antes da pandemia.

Por outro lado, os níveis de atividade, produto ou de exportações estão “muito próximos” dos verificados no final de 2019.

Nelson de Souza vincou ainda que as “curvas de recuperação” estão hoje “muito alinhadas” com as da União Europeia.

“Se os resultados são bons, as políticas públicas de apoio à economia, empresas e instituições que suportam a economia […] foram apropriadas para que a economia tivesse preservado o tecido social e congelado as capacidades produtivas que agora fossem suficientes para começar a absorver o ressurgimento da procura e conduzir paulatinamente a estes níveis”, sublinhou.

A covid-19 provocou, pelo menos, 4.853.570 mortes em todo o mundo, entre mais de 238,15 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.056 pessoas e foram contabilizados 1.076.358 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.