Iniciativa Liberal diz que a Madeira “já quase faliu por quatro vezes”

Daniel Faria

O Iniciativa Liberal Madeira lembra o ‘Programa de Reequilíbrio Financeiro da Região Autónoma da Madeira’, aprovado em fevereiro de 1986.

“Foi autorizado um empréstimo para a região de 394 milhões de euros (em valores actuais, 22 milhões de contos em valores da época). Coisa pouca. Não demorou muito para que a dívida regional estourasse outra vez. A 22 de Setembro de 1989, voltamos ao mesmo, com um novo Programa de Recuperação Financeira da Região Autónoma da Madeira. Os protagonistas eram os mesmos, Cavaco Silva em Lisboa e Alberto João na Madeira. Este programa durou até 31 de Dezembro de 1997. Era ainda mais rigoroso que o anterior”, lembra o partido.

Segundo o Iniciativa Liberal, “em 1998 sai a sorte grande ao Governo Regional do PSD: perdão pelo Governo da República de 110 milhões de contos à Madeira, 75% da dívida directa total. Era Primeiro Ministro António Guterres”.

Segundo o comunicado, “a cereja no topo do bolo é a dívida escondida de Programa de Ajustamento Económico e Financeiro da Região Autónoma da Madeira, de 27/01/2012, que pretende regular uma dívida de mais de 6 mil milhões de euros. Os vilões são os de sempre: Alberto João Jardim e o PSD Madeira”.

Na ótica do Iniciativa Liberal, a Madeira “já quase faliu por quatro vezes”, com o Governo da República a intervir.