MADEIRA Meteorologia

Serviço de Finanças da Calheta tem novas instalações

Data de publicação
22 Maio 2024
16:57

Rogério Gouveia visitou, hoje, as novas instalações do serviço de Finanças da Calheta, localizado no novo edifício, cedência de um arrendamento da Câmara Municipal da Calheta, que foi alvo de trabalhos de alteração e adaptação. O atendimento ao público arrancou na passada segunda-feira.

O governante vinca que o novo espaço, além de trazer uma melhoria da qualidade do serviço ao contribuinte do concelho e às empresas, oferece também melhores condições de trabalho aos funcionários.

A empreitada a cargo do Governo Regional, através da Direção Regional do Património que representou um investimento superior a 155 mil euros e realizou-se no âmbito do Plano de Recuperação Urbanística que a autarquia tem prevista para toda aquela zona.

A intervenção visou a adaptação e modernização das atuais instalações, através da unificação dos três espaços físicos que compõe o imóvel.

Num dos espaços foram construídos três postos de trabalho afetos à área do Património e Atendimento Geral, um compartimento de arquivo encerrado e um bastidor de informática.

O espaço intermédio contemplou três postos de trabalho afetos à justiça tributária e ao chefe de Repartição, uma copa e uma pequena instalação sanitária de apoio ao pessoal. Por fim, o último espaço é composto por um único posto de trabalho, exclusivamente afeto à Tesouraria, um compartimento encerrado para o cofre, outro para o arquivo e ainda uma instalação sanitária acessível aos utentes.

O Serviço de Finanças da Calheta é o último a ser intervencionado, no âmbito da reconfiguração da imagem institucional e do layout da Autoridade Tributária e Assuntos Fiscais da Região Autónoma da Madeira (AT RAM), que vem sendo realizada desde a regionalização deste serviço executivo, em 2005.

“Portanto, ao fim de 19 aos conseguimos finalmente completar o ciclo de restruturação de todos os serviços de Finanças, de adotar a imagem única e o grafismo único que foi implementado Autoridade Tributária e Assuntos Fiscais da Região”, apontou Rogério Gouveia.

O tutelar da pasta das Finanças disse ainda que o objetivo era o de não dispersar os serviços públicos da vila da Calheta, num trabalho efetuado em constante articulação com a Câmara Municipal. “É também justo reconhecer a importância e a sempre presente colaboração do município da Calheta no sentido de que, sem essa colaboração, este processo teria sido mais difícil”, denotou.

Rogério afasta hipótese de abertura de novos espaços

Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade de serem abertos novos espaços das Finanças no futuro, Rogério Gouveia afirma que, neste momento, a rede de 12 serviços de existentes na Região, mais o 13.ª serviço existente na Loja do Cidadão, são suficientes, não estando, por isso, previstas novas aberturas. Além de “todo o território estar coberto”, o secretário lembra ainda que a evolução tecnológica permite o fácil acesso das pessoas aos serviços a qualquer momento.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas