MADEIRA Meteorologia

RIR preocupado com problema de envelhecimento e isolamento norte da ilha

Data de publicação
22 Maio 2024
16:41

A candidatura do Reagir, Incluir, Reciclar (RIR) às eleições de domingo na Madeira dedicou hoje o dia à costa norte por ser onde prevalece o problema do envelhecimento e isolamento da população mais idosa.

“Sabemos que, infelizmente, a costa norte está mais povoada por esta faixa etária e os apoios que existem não são os suficientes”, disse à agência Lusa a cabeça de lista, a enfermeira Liana Reis.

A candidata adiantou que o RIR está “a fazer um levantamento mesmo ‘in loco’, ver quais as esquipas que existem”, para, no caso de conseguir eleger um deputado, “avançar com propostas concretas a nível da Assembleia Regional”.

A criação de equipas multidisciplinares, compostas por enfermeiros, psicólogos, nutricionistas “para estarem no terreno, junto destas pessoas mais carenciadas, mais velhas”, é a proposta da candidatura do RIR nesta área.

Liana Reis mencionou que na região existe a ajuda domiciliária, mas “não chega a todos e, quando chega, é cinco a 10 minutos que as assistentes operacionais estão ali e não conseguem dar todo o devido apoio ao idoso”.

Segundo a candidata, a criação de equipas disciplinares, concertadas com a Segurança Social ou com as juntas de freguesia, incluindo voluntários com formação nas diferentes áreas, seria uma forma de colmatar o problema.

“Avançarmos para o terreno, irmos fazendo companhia aos idosos, porque os centros de dia até existem, mas não têm capacidade para todos e alguns também não podem devido a problemas de locomoção. Nesse sentido, como não há transporte possível, nós iríamos ao encontro desta mesma população”, argumentou.

A cabeça de lista assegurou que o RIR “continua confiante” que pode ser eleito nas eleições legislativas regionais antecipadas do próximo domingo.

“Porque a abertura é muita e o que vemos é que as pessoas querem mudança, até mesmo os mais velhos querem mudança. Alguns ainda um bocadinho apreensivos, mas com o medo do voto devido às pressões que existiram e continuam a existir, mas, no geral, nós estamos confiantes e vamos conseguir passar a mensagem”, enfatizou.

Nas últimas eleições regionais, em 24 de setembro de 2023, o RIR foi o terceiro partido menos votado, num universo de 13 candidaturas, obtendo 727 votos (0,55%).

As legislativas de domingo na Madeira decorrem com 14 candidaturas a disputar os 47 lugares no parlamento regional, num círculo eleitoral único: ADN, BE, PS, Livre, IL, RIR, CDU (PCP/PEV), Chega, CDS-PP, MPT, PSD, PAN, PTP e JPP.

As eleições antecipadas ocorrem oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção.

Em setembro de 2023, a coligação PSD/CDS venceu sem maioria absoluta e elegeu 23 deputados. O PS conseguiu 11, o JPP cinco, o Chega quatro, enquanto a CDU, a IL, o PAN (que assinou um acordo de incidência parlamentar com os sociais-democratas) e o BE obtiveram um mandato cada.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas