MADEIRA Meteorologia

PSD: aposta estratégica da Região no Turismo beneficia Santa Cruz

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
23 Junho 2023
16:53

Com a Madeira a fechar 2022 com 9,6 milhões de dormidas e com um ano de 2023 em que se prevê superar a fasquia e atingir os 10 milhões, o Grupo Parlamentar do PSD destacou, numa visita ao Hotel Rocamar, integradas nas Jornadas Locais em Santa Cruz, a estratégia seguida pelo Governo Regional que permitiu atingir estes resultados, mas também a resiliência e empenho de todos os agentes que operam neste setor, que não baixaram os braços, mesmo no período mais complicado da pandemia.

Na ocasião o deputado Rafael Carvalho salientou que "o forte investimento do Governo Regional na promoção do destino Madeira e a entrada da terceira companhia aérea, que possibilitou o aumento do número de rotas e origens, permitiu um crescimento de cerca de 20% do número de turistas na nossa Região".

Em 2023, realçou, "a Madeira tem superado todas os resultados de 2019, pré-pandemia, as empresas do setor turístico têm obtido melhores taxas de ocupação e, naturalmente, mais ganhos".

"Hoje, o Revpar é muito superior aos anos anteriores e com isso ganham não somente os empresários do setor, mas também os trabalhadores que podem beneficiar de melhores rendimentos", uma vez que, tal como referiu, "o turismo contribui decisivamente para a diminuição da taxa de desemprego, para a valorização dos tetos salariais e para o bem-estar das famílias".

O deputado lembrou que também o concelho de Santa Cruz tem beneficiando com este novo dinamismo do turismo, apresentando grande potencial para crescimento deste setor, sobretudo pela proximidade com a infraestrutura aeroportuária.

Contudo, não tem existido, segundo o deputado, a capacidade por parte do Executivo Municipal, liderado pelo JPP; para um verdadeiro investimento nesta área, recordando que Santa Cruz é o único concelho a cobrar ecotaxa Turística, tendo duplicado o valor no início deste ano, mas a mesma não é aplicada na razão que a fundamentou, o Turismo.

"O concelho tem mar, tem serra, monumentos que devem ser preservados, devem ser promovidos e valorizados e são completamente esquecidos pelo município", disse, dando o exemplo da praia dos Reis Magos e da praia de Santa Cruz alvo recentemente de um atentado ambiental ou ainda do Cristo Rei, que está completamente ao abandono.

Nesse sentido, Rafael Carvalho considera que Santa Cruz "tem grandes capacidades de crescimento, de melhorar a sua qualidade e tem merecido a atenção do Governo Regional, mas tem sido ignorada pela Câmara no que diz respeito às potencialidades do turismo", reforçando que o concelho não pode ser apenas aproveitado para dormitório pela sua proximidade ao Funchal e ao aeroporto.

"É necessário criar condições para que Santa Cruz se assuma também como um polo turístico por aquilo que tem para oferecer a quem visita e para isso é necessário criar mais e melhores espaços e atrações turísticas", acrescentou Rafael Carvalho, salientando que essa visão de sustentabilidade da oferta turística tem falhado ao município.

"O turismo de Santa Cruz vive da aposta dos empresários que acreditam nas potencialidades do concelho, investem, melhoram as suas infraestruturas, criam emprego e muitas vezes têm a Câmara não como parceiro, mas como um obstáculo ao seu desenvolvimento, cuja principal preocupação é a de cobrar ou taxar".

Daniel Faria

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas