MADEIRA Meteorologia

PAN-M compromete-se com habitação acessível a todos

Data de publicação
17 Maio 2024
17:07

O PAN Madeira, através da candidatura ‘Força da Natureza’, encabeçada por Mónica Freitas esteve esta tarde no Bairro de Santo Amaro, onde se evidenciou o “grande problema da habitação”.

Para o partido, o problema da habitação é o “maior e mais complexo” problema que as pessoas atravessam na Região.

“É simplesmente inacreditável que alguns partidos vejam o mesmo como um luxo, como se ter habitação própria e ser independente fosse algo que está ‘naturalmente’ fora do âmbito do madeirense e do porto-santense. Nenhum governo poderá ser um governo próximo às pessoas se não garantir condições de equidade no acesso à habitação, se não cuidar das e dos seus cidadãos nem muito menos se continuar a achar que o problema da pobreza é ‘normal’”, começou por referir Mónica Freitas.

“Os madeirenses e porto-santenses perderam imenso poder de compra, especialmente quando os sucessivos governos tudo fizeram para entregar o mercado imobiliário ao estrangeiro e apelidá-lo de “investimento”. O PAN ensina o que é investimento: investimento é garantir que todos os cidadãos da região têm capacidade para ir ao mercado da habitação, é criar condições para a fixação dos residentes e que os mesmos possam constituir família. Investir na região é garantir que os seus estão protegidos e que deixemos de assistir às enormes e vis discrepâncias que ainda assistimos. A habitação condigna é um direito, nunca um luxo e tudo faremos para combater esse problema”, acrescentou a candidata.

Desde modo, o PAN defende medidas que promovam a transparência no mercado imobiliário e insta à criação de uma plataforma online, de consulta simples, onde sejam explanados os preços por metro para cada zona, diminuindo a especulação e os abusos.

“Defendemos também o urgente e progressivo aumento da oferta de habitação pública a preços acessíveis para que ninguém permaneça em situação de vulnerabilidade. Por fim e entre várias outras medidas, propomos a criação de contratos-programa com as construtoras, garantindo um percentil de frações que possam ser adquiridas a preço-custo para serem disponibilizadas de forma acessível aos residentes”, rematou a cabeça-de-lista.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas