MADEIRA Meteorologia

Chega volta a dizer ‘não’ ao programa de Governo

Data de publicação
10 Junho 2024
14:48

O Chega-Madeira reafirmou, hoje, a sua intenção de votar contra o programa de governo que será apresentado na Assembleia Legislativa da Madeira pelo executivo de Miguel Albuquerque.

Numa nota enviada à redação, e reforçando a posição expressa durante a campanha regional de que não apoiaria um governo liderado pelo atual presidente do executivo, Miguel Castro, presidente do Chega-Madeira, sublinhou que Albuquerque não reúne condições para estar à frente da política regional devido ao seu suposto envolvimento em investigações em curso e que o associam a redes de interesses e favorecimentos.

“Miguel Albuquerque não tem condições políticas, nem éticas, para liderar o governo da Região Autónoma da Madeira. É arguido num processo judicial que o implica em redes tentaculares de influência e jogos de interesses, que não podem existir na governação, nem, muito menos, serem premiadas com o silêncio ou com a complacência parlamentar”, disse.

Para o parlamentar, o voto contra o programa de governo do PSD nada tem a ver com a eleição do presidente da Assembleia Legislativa Regional, a qual foi viabilizada pelo partido por se tratar de um candidato de um partido de Direita.

“A nossa luta não é contra a Direita, mas contra a corrupção. A Assembleia tinha de estar instalada e em funcionamento para poder funcionar. Da nossa parte, nunca iríamos apoiar a eleição de uma candidata socialista, pois a nossa matriz partidária em nada se coaduna com a forma de estar e de governar do PS”, acrescentou.

Para o futuro, o Chega-Madeira rejeita quaisquer responsabilidades nos cenários que possam advir de um eventual chumbo do programa de governo, culpando o PSD-Madeira por insistir num candidato que já sabiam não recolher o apoio da maioria dos partidos com representação parlamentar.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas