MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Presidente do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza

14/02/2024 08:00

Este é um título sugestivo. Mas hoje, não vou abordar filmes nem tão pouco os seus protagonistas. É sabido que os filmes da Star Wars provocam recordes de bilheteira em todo o mundo, existindo sempre grande curiosidade e mesmo euforia na estreia de cada novo filme ou série.

No ano passado a Disney +, que é agora a produtora dos filmes desta saga, resolveu filmar algumas cenas de uma nova série na Ilha da Madeira por existirem cenários únicos.

Esses momentos de filmagens e de permanência na Ilha tornaram-se noticia e foram virais, embora ainda não tenha estreado a série que contêm essas imagens.

Dado a grande logística associada a essas filmagens, os contatos prévios e mesmo algumas negociações iniciaram-se muito antes das filmagens, quase um ano antes. Dezenas de contentores para compor os cenários e centenas de pessoas envolvidas a todos os níveis.

Mas o cenário principal e que constituiu a base de tudo foi a paisagem e a natureza. A singularidade dos espaços naturais e florestais onde ocorreram as filmagens fez com que desde o primeiro momento os produtores quisessem ali gravar.

No que ao Instituto de Florestas e Conservação da Natureza, IP RAM (IFCN) diz respeito foram necessárias várias reuniões de trabalho para garantir que o impacto seria o menor e que tudo fosse realizado dentro das normas definidas para as diferentes áreas, com relevância para a área protegida do Fanal.

No Fanal, local mais sensível e onde decorreu o maior número de filmagens, foi necessário negociar com as populações locais para que durante vários dias fosse possível a utilização exclusiva do local sem perturbações, tendo o IFCN e os seus funcionários um papel preponderante nessa negociação.

A colocação de alguns artefactos no cenário implicou a utilização de equipamentos pesados. Neste contexto o efeito da negociação com o IFCN, entidade gestora do espaço, culminou com a empresa produtora a trazer para a Madeira placas sobre-elevadas para que a passagem desse equipamento não danificasse a vegetação herbácea existente. Tudo foi pensado e negociado com a empresa promotora numa perspetiva de redução dos impactos.

Foi também negociado o melhoramento de algumas infraestruturas públicas existentes para serem utilizadas para as filmagens, ficando posteriormente o benefício para todos aqueles que frequentam o espaço.

No Fanal além das filmagens foram gravados sons únicos da natureza para incorporação na serie, como o vento ou o chilrear do tentilhão, existindo uma grande coordenação na supressão da atividade humana nesses momentos de gravação para que não houvesse “contaminação” do som.

Mas o Fanal pela sua paisagem única, pela sua beleza, pelas suas árvores imponentes pela paz transmitida (palavras utilizadas pelos responsáveis do projeto) cativou toda a equipa que se comprometeu a contribuir para a conservação e perpetuação daquele espaço, além de equacionarem voltarem à Madeira para novas filmagens.

Neste sentido a Star Wars efetuou por expensas suas a plantação de cerca 150 Tis na zona do Fanal tendo contratado para o efeito uma empresa especializada, que efetuou todos os trabalhos, desde aberturas de covas, plantação e a vedação da zona.

Todos estes trabalhos ocorreram recentemente, obedecendo ao que tecnicamente se deve verificar, plantação no outono/inverno, acompanhado no terreno por técnicos do IFCN.

O Fanal fica desta forma ainda mais conhecido mundialmente quando as suas imagens únicas percorrerem o mundo com milhões de visualizações, tendo a certeza que irá conquistar todos esses espetadores.

É assim que é encarada a utilização do espaço florestal e natural na RAM pelo Governo Regional através do IFCN. Sobre os projetos e intenções são analisados os factos, verificando-se as normas existentes e os documentos de gestão em vigor de cada espaço, impondo-se regras e benefícios coletivos, envolvendo as populações locais, deixando de fora da equação os extremismos, os fundamentalismos, o populismo que muitas vezes são tão característicos nestas ocasiões e que nada acrescentam.

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas