MADEIRA Meteorologia

Ucrânia: Temido diz que visita de Zelensky mostra que caminho de integração é para continuar

Data de publicação
27 Maio 2024
17:44

A cabeça de lista do PS às europeias considerou hoje que a visita do Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, a Portugal mostra que o caminho rumo à integração do país na União Europeia “é para continuar a percorrer”.

Durante uma ação em Setúbal no primeiro dia de campanha oficial para as europeias de 09 de junho, Marta Temido foi questionada sobre a visita hoje anunciada do Presidente da Ucrânia a Portugal na terça-feira, durante a qual terá encontros com o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, Luís Montenegro.

“Esta visita do Presidente Zelensky, já há muito tempo aguardada, é também uma notícia que mostra um caminho que é para continuar a percorrer indubitavelmente e aqui esta parte da Península Ibérica gostaria de ter este contacto, e acho que isso é muito importante”, enfatizou.

De acordo com a cabeça de lista socialista, já no período de pré-campanha, uma comitiva do PS apresentou cumprimentos à senhora embaixadora da Ucrânia em Portugal.

“Uma conversa muito importante porque a senhora embaixadora nos tinha estado a transmitir que tinha a expectativa (...) de que os próximos passos tendentes à integração da Ucrânia na União Europeia pudessem ainda ter desenvolvimentos durante a presidência belga e pelos vistos também recentemente houve sinal de que isso poderia ainda acontecer”, disse.

Segundo Marta Temido, “houve também uma conversa sobre os ativos financeiros e da expectativa que havia em relação à sua libertação e à sua alocação à recuperação da Ucrânia”, o que também aconteceu.

A candidata do PS afastou a existência de reticências quanto à integração do país ucraniano na União Europeia, considerando que há um “caminho para percorrer com toda a seriedade e para fazer de parte a parte” garantindo desde logo o cumprimento dos critérios de Copenhaga já que “este é um processo baseado no mérito”.

“Da parte da União Europeia a necessidade de adaptação quer dos orçamentos, quer das regras de decisão quer um conjunto de outros aspetos àquilo que é a integração de mais um estado membro, que não é um estado membro de pequena dimensão, que tem neste momento um contexto muito especifico e que dificulta todo esse trabalho”, apontou.

Para Temido, a União Europeia tem sido assertiva no apoio à Ucrânia, referindo que isso aconteceu “desde a primeira hora e com sucessivos esforços no sentido de responder àquilo que são as necessidades” do país, seja a nível humanitário, institucional, financeiro ou político.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas