MADEIRA Meteorologia

Montenegro considera candidatura de Von der Leyen à Comissão pelo PPE “grande notícia para a Europa”

Data de publicação
19 Fevereiro 2024
17:12

O presidente do PSD considerou hoje que a candidatura de Ursula Von der Leyen pelo Partido Popular Europeu (PPE) ao cargo de presidente da Comissão Europeia, que ocupa atualmente, “é uma grande notícia para a Europa”.

“Grande notícia para a Europa, o PSD e o PPE: Von der Leyen será a nossa candidata ao cargo de presidente da Comissão Europeia. Ela é a garante do projeto que o PSD, membro do PPE, tem para o futuro da UE. Obrigado Ursula! Conta connosco!”, escreveu Luís Montenegro na rede social X (antigo Twitter).

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou hoje a sua candidatura a ‘Spitzenkandidat’ (cabeça de lista) do PPE para as eleições europeias de junho, visando uma recandidatura à frente da instituição.

Fontes partidárias ouvidas pela agência Lusa precisaram que o anúncio foi feito pela líder do executivo comunitário numa reunião em Berlim do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), ao qual a responsável pertence, para ser então a candidata principal do PPE às eleições para o Parlamento Europeu, marcadas para 06 a 09 de junho de 2024.

Na quarta-feira, o PPE fará uma reunião do grupo na sede do Parlamento Europeu em Bruxelas para oficializar a nomeação e, no final, o presidente deste partido europeu, Manfred Weber, e Ursula von der Leyen falarão à imprensa.

Depois de ser oficialmente nomeada como ‘Spitzenkandidat’ do PPE, Ursula von der Leyen deverá ser confirmada como cabeça de lista na cimeira do grupo político, marcada para 06 e 07 de março, na capital romena, em Bucareste.

A figura dos candidatos principais – no termo alemão ‘Spitzenkandidat’ – surgiu nas eleições europeias de 2014, com os maiores partidos europeus a apresentarem as suas escolhas para futuro presidente da Comissão Europeia.

De seguida, em 2019, tentou-se aplicar novamente este modelo, mas por desacordo entre os grupos políticos estes candidatos principais acabaram por não ocupar os principais cargos europeus.

Enquanto primeira mulher na presidência da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen foi aprovada pelo Parlamento Europeu, em novembro de 2019, com 461 votos a favor, 157 contra e 89 abstenções, numa decisão que é tomada por maioria absoluta (metade dos eurodeputados em funções mais um).

Em meados de janeiro, o Partido dos Socialistas Europeus (PES) anunciou que o atual comissário europeu luxemburguês do Emprego e Direitos Sociais, Nicolas Schmit, era candidato único a ‘Spitzenkandidat’ da família política nas eleições europeias de junho.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas