MADEIRA Meteorologia

Discriminação da mulher no Afeganistão pode ser crime contra a humanidade - ONU

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
19 Junho 2023
17:08

Peritos da ONU alertaram hoje que as mulheres e as raparigas no Afeganistão são vítimas de discriminação que pode constituir uma perseguição baseada no género e ser considerada um "crime contra a humanidade".

"As autoridades parecem estar a governar através de uma discriminação sistemática com a intenção de submeter as mulheres e as raparigas a um domínio total", disse o relator da ONU para os direitos humanos no Afeganistão, Richard Bennett.

A discriminação no Afeganistão pode ser classificada como "apartheid de género", criando uma segregação semelhante à da raça, disse Bennett ao Conselho dos Direitos Humanos da ONU em Genebra, Suíça, citado pela agência espanhola EFE.

Os talibãs reconquistaram o poder no Afeganistão 20 anos depois de terem sido derrubados por uma intervenção militar dos Estados Unidos, a que se seguiu uma ocupação do país por uma força internacional até agosto de 2021.

No relatório, a ONU refere que a imposição de regras como o uso obrigatório do véu islâmico e a política do ‘maharam’ (guardião masculino) constituem "um ambiente de controlo" que impede a circulação livre fora de casa.

Os relatores apelam à comunidade internacional e à ONU para que prestem mais atenção a esta discriminação generalizada, que dizem ter conduzido a um aumento dos casamentos forçados de crianças e à venda de crianças.

As conclusões do relatório baseiam-se num inquérito realizado a mais de duas mil mulheres afegãs de diferentes origens.

A pesquisa também revelou que quase metade das inquiridas conhecia pelo menos uma mulher ou rapariga que tinha sofrido de ansiedade ou depressão desde o regresso dos talibãs.

"A deterioração da saúde mental é uma preocupação séria para todas as mulheres com quem falámos", comentou o Grupo de Trabalho sobre a Discriminação contra as Mulheres.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas