MADEIRA Meteorologia

África do Sul vai a votos em 29 de maio

Data de publicação
20 Fevereiro 2024
18:46

As eleições gerais na África do Sul para escolher um novo parlamento, que depois elegerá um novo Presidente, realizar-se-ão em 29 de maio, anunciou hoje o Presidente Cyril Ramaphosa.

“Para além do cumprimento da nossa obrigação constitucional, estas próximas eleições são também uma celebração do nosso percurso democrático e uma determinação do futuro que todos desejamos”, afirmou Ramaphosa, em comunicado.

“Apelo a todos os sul-africanos para que exerçam o seu direito democrático de voto e aos que vão fazer campanha para que o façam de forma pacífica, no pleno respeito da lei”, acrescentou.

De acordo com as sondagens, o Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), no poder desde as primeiras eleições democráticas do país em 1994, poderá perder pela primeira vez a sua maioria absoluta no parlamento e ser forçado a formar um Governo de coligação.

Em 13 de janeiro, Ramaphosa, durante a celebração do 112.º aniversário do ANC, sublinhou a necessidade de uma vitória “clara” nas eleições gerais.

“Não queremos uma coligação. O que o ANC precisa é de uma vitória clara”, defendeu.

Nas eleições autárquicas de 01 de novembro de 2021, o ANC sofreu os piores resultados da sua história, obtendo, pela primeira vez, menos de 50% do total dos votos expressos a nível nacional (47,9%).

Sondagens recentes sugerem que o ANC poderá voltar a ter menos de 50%.

Embora o Presidente destaque habitualmente os progressos registados nas últimas três décadas em matéria de direitos laborais, habitação ou acesso à educação, também admite que o país tem de resolver problemas como a criminalidade ou a crise energética, que tem provocado constantes cortes de eletricidade nos últimos anos.

Apesar de ser a economia mais industrializada do continente, a África do Sul continua a sofrer de elevados níveis de desemprego e é um dos países mais desiguais do mundo, sendo a cor da pele ainda um fator determinante.

Depois de ter sido implicado num alegado caso de corrupção que quase forçou a sua demissão, Ramaphosa foi reeleito em dezembro de 2022 como líder do partido no poder para um mandato de cinco anos.

No sistema de Governo sul-africano, os deputados elegem o Presidente, o que significa que um partido ou coligação com maioria no parlamento controla o executivo e o legislativo.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas