Presidente da CE diz que este é o momento certo para acordo sobre pacto migratório

A presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, apelou hoje aos Estados-membros para que adotem o pacto migratório, considerando que este “é o momento certo para o fazer” com o bloco sob um “ataque híbrido”.

No seu discurso sobre o estado da União Europeia, hoje proferido perante o Parlamento Europeu (PE), Von der Leyen salientou ser este “o momento certo para adotar uma política europeia de gestão da migração”, apelando aos eurodeputados e aos Estados-membros para que acelerem o processo.

A líder do executivo comunitário criticou a "instrumentalização dos seres humanos" pela Bielorrússia, cujas autoridades “colocaram pessoas em aviões e empurraram-nas, literalmente, para as fronteiras da Europa” e durante semanas têm pressionado a Lituânia, Polónia e Letónia facilitando a chegada de migrantes irregulares, e salientou que a UE "não pode tolerar" este tipo de situação.

“Chamemos as coisas pelos nomes: trata-se um ataque híbrido que pretende desestabilizar a Europa”, destacou, assinalando também que “enquanto não encontrarmos um consenso sobre a forma de gerir a migração, os nossos opositores continuarão a explorar essa brecha”.

O Novo Pacto em matéria de Migração e Asilo dá-nos tudo o que precisamos para gerir os diferentes tipos de situações que enfrentamos.

Estão lá todos os elementos. Trata-se de um sistema equilibrado e humano que funciona para todos os Estados-Membros e em todas as circunstâncias. Sabemos que podemos criar consensos.

Von der Leyen defendeu que o novo pacto é “um sistema equilibrado e humano que funciona para todos os Estados-membros e em todas as circunstâncias”, apelando a um consenso sobre a matéria.

O primeiro discurso do Estado da União foi proferido pelo então presidente da Comissão José Manuel Durão Barroso em 07 de setembro de 2010, uma prática que foi seguida pelo seu sucessor, Jean-Claude Juncker, e pela atual chefe do executivo comunitário.

Ursula Von der Leyen, que tomou posse em 01 de dezembro de 2019, fez a sua primeira intervenção deste género em 16 de setembro de 2020.