MADEIRA Meteorologia

Governo defende que dados sobre risco de pobreza “carecem de atualização”

Data de publicação
16 Maio 2024
18:36

Na sequência do divulgação de dados do relatório ‘Portugal, Balanço Social 2023’, que deu conta que a Madeira é a região do País com maior risco de pobreza, o Governo Regional da Madeira, em nota de imprensa, defende que a “informação divulgada carece de atualização”.

“A taxa de pobreza está quase 10 pontos percentuais acima da média nacional na Madeira, a região com maior taxa de pobreza em Portugal, e nove pontos percentuais acima da nacional nos Açores”, podia ler-se no relatório da responsabilidade dos investigadores Susana Peralta, Bruno P. Carvalho e Miguel Fonseca, da Nova School of Business & Economics.

Segundo a Secretaria Regional da Inclusão e Juventude os dados do relatório são relativos a 2022 e não a 2023, cujos números são ligeiramente mais favoráveis para a Madeira

Ontem, na reação aos dados conhecidos, o presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, considerou ser “normal” que as ilhas tenham um risco superior ao espaço continental, exemplificando com os casos de Espanha e Itália.

Leia na íntegra a nota de imprensa da Secretaria Regional da Inclusão e Juventude:

“Como se poderá constatar, através da publicação do ‘Relatório Anual Portugal, Balanço Social 2023’, relatório este publicado pela Nova School of Business & Economics, os dados divulgados no referido documento, têm por base, o Inquérito às Condições de Vida e Rendimento de 2022 (ICOR 2022). Informamos que já foi divulgado e publicado o ICOR 2023, em novembro do ano passado, pelo que a informação divulgada ontem, carece de atualização.

Segue análise detalhada sobre as Condições de Vida e Rendimento na Região Autónoma da Madeira, com base no ICOR 2023.

Segundo o ICOR 2023, não só a Região da Autónoma da Madeira baixa a distância percentual face à média nacional para 7.8% (e não 10%) como é ultrapassada pela Região Autónoma dos Açores que passa a ter a maior taxa de risco de pobreza fixada nos 26.1%.

Posto isto, e com base na linha de pobreza regional, com enfoque nas condições socioeconómicas e níveis de custo de vida específicos a cada região, a Taxa de Risco de Pobreza na RAM, em 2023 (rendimentos de 2022) fixou-se em 19,7%, aproximando-se assim, da média nacional, fixada nos 17%.

Sobre a taxa de privação material e social severa, em 2023, a R.A.M diminuiu este indicador, pelo terceiro ano consecutivo tendo sido, ainda, a Região do País onde esta redução foi mais significativa com 6,3% (e não 7,8%).

De acordo com os últimos dados oficiais disponíveis (ICOR 2023, publicados em novembro de 2023) a taxa de risco de pobreza é:

Portugal - 17% (aumento de 0.6 p.p.)
RAM - 24,8% (redução de 1.1 p.p.)*
RAA - 26,1% (aumento de 1 p.p.)

* E não de 25,9% valor, tal como divulgado ontem e desatualizado (refere-se aos resultados do ICOR 2022).

A Madeira tem menos desigualdade de rendimentos (32,4%) que a média nacional (33,7%).”

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas