Michael Jordan defende vacinação de todos os jogadores da NBA

Lusa

O antigo basquetebolista Michael Jordan, proprietário dos Charlotes Hornets, manifestou-se hoje favorável ao protocolo sanitário imposto pela Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) para os jogadores que não estão vacinados contra a covid-19.

“Estou totalmente de acordo com a Liga. Acredito na ciência e vou cingir-me a isso e espero que todos sigam as regras” disse a antiga estrela dos Chicago Bulls, em entrevista ao programa Today Show, do canal NBC.

A NBA decidiu não obrigar os jogadores a vacinarem-se, mas impôs um protocolo sanitário, segundo o qual os basquetebolistas que falhem jogos por não estarem vacinados terão uma redução salarial.

Alguns estados norte-americanos, entre os quais o de Nova Iorque, proíbem a presença de pessoas não vacinadas em grandes eventos realizados em espaços fechados, como os pavilhões das equipas da NBA.

Kyrie Irving, base dos Brooklyn Nets, de Nova Iorque, decidiu não ser vacinado, o que o impedirá de disputar os jogos da sua equipa em casa.

De acordo com o site da rede de televisão ESPN, a direção dos Brooklyn Nets deve reunir-se em breve com os jogadores, para tomar uma decisão sobre o caso de Irving, que está autorizado a treinar com o grupo.

Segundo a NBA, a oito dias do início da temporada, estão vacinados 95% dos jogadores que deverão entrar em competição.