Súbito aumento de infeções no Brasil está a deixar “madeirenses a sofrer”

Marco Sousa

Maria Sardinha, Conselheira da Diáspora Madeirense em São Paulo, retratou um país a passar um súbito aumento de infeções por covid-19. Situação esta que deixa em sofrimento os madeirenses lá radicados.

“Os madeirenses aqui não pararam. Estão a sofrer desde o início mas são pessoas que nunca fugiram à luta. São pessoas que têm responsabilidades e que mantêm os seus cuidados”, descreveu.
O diagnóstico de despiste à covid-19 não é o ideal. Maria Sardinha explica situações de madeirenses que estiveram infetados e nem sabiam.
“Existem pessoas que não sabiam quando estavam com a doença, mas 10 dias depois diziam: 'eu tive coronavírus'. As pessoas não dizem que tiveram a doença, mas acabamos por saber que existiram na família alguns casos de pessoas que são madeirenses”.
O Brasil está a enfrentar um momento muito delicado, Manaus, por exemplo, “está sem camas, sem oxigénio e aglomeração de pacientes contaminados sem qualquer assistência”, contou a Conselheira.
Os madeirenses no Brasil estão, assim, numa situação complicada e sofrem as consequências do súbito aumento de casos de infeção por covid-19.