Vídeo mostra simulacro à rede hídrica de combate a incêndios florestais no Caminho dos Pretos

David Spranger

Decorreu esta manhã um simulacro à rede hídrica de combate a incêndios florestais no Caminho dos Pretos e à capacidade de abastecimento do meio aéreo.

O objetivo passou por testar a operacionalidade da rede de combate a incêndios, através de um exercício prático, com a envolvência de diversos agentes de proteção civil (Bombeiros Sapadores do Funchal; Bombeiros Voluntários Madeirenses; Corpo de Polícia Florestal da RAM; Sapadores Florestais da RAM) de modo a avaliar procedimentos e validar processos. Na ocasião, foi também feito um teste de abastecimento do meio aéreo.

Presente nesta ação, o comandante José Minas afirmou que a operação correu bastante bem, tal como previa, porque foi montada toda uma rede de água naquela zona, com dois tanques em que o helicóptero pode abastecer, como foi o caso de hoje.

Conforme explicou, o helicóptero primeiro tem de pousar para deixar a tripulação e no chão é que monta o respetivo balde. Depois, vai então encher de água e hoje fê-lo por duas vezes, com outras tantas passagens pelo local do fogo, entrando depois na zona o resto da equipa. José Minas relevou também a importância da faixa corta fogo que vai sendo feita, nesta altura já com 40% completa para um total de 640 hectares previstos, e mostra-se extremamente tranquilo em relação a toda esta zona do Caminho dos Pretos.

Disse ainda que a sua maior preocupação nesta altura vai mais para as serras de Santo António e São Martinho, onde haverá ainda muito por fazer, mas não tem dúvidas de que a Região está no bom caminho em matéria de prevenção de incêndios. Se os madeirenses podem dormir tranquilos? Acredita que sim, mas ressalva que nuna podemos afirmar isso dessa forma e lembra que os fogos são imprevisíveis, daí a importância de todo este trabalho preventivo. Salienta assim que não basta criar a faixa corta fogo, importa sim também mante-la limpa.

Veja o vídeo: