MADEIRA Meteorologia

Resolver problemas da habitação é desígnio do PS

Data de publicação
06 Maio 2024
20:32

Paulo Cafôfo elege a Habitação como uma das áreas prioritárias para o PS-Madeira, garantindo que, com um Governo Regional socialista, serão implementadas medidas tendentes a apoiar a compra e o arrendamento, mas também com vista à construção de mais casas a custos controlados.

Esta tarde, numa ação de pré-campanha na Ponta do Sol, o presidente do PS-M mostrou a sua preocupação em relação às dificuldades sentidas pelos jovens e pela classe média no acesso à habitação, criticando o facto de, ao longo de anos, o Governo Regional do PSD ter vindo a descurar o setor, fazendo avolumar o número de famílias com carências e a aguardar por apoios habitacionais.

O candidato socialista à presidência do Governo Regional afirma que é preciso virar a página da Região e possibilitar que todos os madeirenses possam ter acesso a condições dignas de habitação, algo que só será possível com a alternância governativa e com as medidas preconizadas pelo PS, o único partido com soluções para os problemas da Região.

Neste sentido, Paulo Cafôfo asseverou que, com o PS, será criada uma garantia pública para o financiamento do crédito à compra da primeira habitação, destinada a cidadãos até aos 40 anos, permitindo que consigam um financiamento bancário de 100%. “Desta forma, as pessoas deixarão de ter de dar a entrada inicial para conseguir o crédito”, explicou, considerando esta medida como fundamental, dados os baixos rendimentos dos madeirenses e o elevado custo de vida.

As propostas do PS no campo da habitação passam igualmente pela celebração de contratos-programa com todas as autarquias, sem qualquer discriminação, para a construção de mais casas a custos controlados e para a reabilitação do edificado. A tudo isto, junta-se, ainda, o aumento dos apoios ao arrendamento, desonerando, desta forma, os orçamentos das famílias.

“A habitação digna tem de ser um direito de todos os madeirenses e esse é um dos desígnios que o Partido Socialista assume se governar a Região na sequência das eleições de 26 de maio”, afiançou Paulo Cafôfo.

O líder socialista acusou o Executivo do PSD de se ter demitido das suas responsabilidades em matéria habitacional, fazendo notar que, se não fosse graças ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), negociado pelo Governo da República do PS, não estariam a ser construídas novas casas na Madeira por parte do Governo Regional para a classe média e para pessoas com carências habitacionais. Paulo Cafôfo lembrou as críticas dirigidas por Miguel Albuquerque ao então primeiro-ministro António Costa aquando da negociação deste mecanismo de apoio. O facto é que a Madeira recebeu 5% do total das verbas nacionais do PRR, ainda que a população madeirense represente apenas 2,5% da população do País, evidenciou o líder dos socialistas, esclarecendo que é graças a estes fundos que será possível construir 800 novas casas. Caso contrário, “da parte do Governo Regional do PSD, a exemplo do que temos vindo a constatar, o investimento na construção de habitação continuaria a ser zero”, frisou.

O presidente do PS-M enalteceu ainda o programa ‘1.º Direito’, criado também pelo Governo do PS, que permite, através da definição por parte dos municípios dos respetivos planos locais de habitação, apoiar as famílias carenciadas na construção e reabilitação de casas. Na ocasião, visitou uma das obras que estão a ser efetuadas ao abrigo deste programa na Ponta do Sol.

De salientar que já deram entrada na Câmara Municipal da Ponta do Sol dezenas de candidaturas a apoios no âmbito do ‘1.º Direito’.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas