MADEIRA Meteorologia

Investigação judicial domina Assembleia Municipal com troca de acusações

Paula Abreu

Jornalista

Data de publicação
28 Fevereiro 2024
10:55

No decorrer da reunião da Assembleia municipal do Funchal, João Paulo Marques, do PSD, considerou que o PS tem duas alas no município, uma na vereação e outra na Assembleia municipal. Comentou que as deputadas municipais Andreia Caetano e Madalena Nunes, que afirmaram que o atual executivo não tem condições para continuar, fazem parte de uma fila que caminha para “o fundo do poço”.

O deputado do BE, por seu turno, afirmou que será a justiça a decidir sobre Pedro Calado, mas afirmou que em 2017, o PSD queria o Funchal no “fundo do poço, para surgir tal como uma fénix”, para recuperar a cidade, mas não conseguiu.

Comentou ainda que, aquando a queda da arvore do Monte, o PSD começou logo a apontar culpados. Roberto Vieira, deputado municipal independente, analisou também a investigação a Pedro Calado e a forma como este foi detido, com grande aparato. Contudo, recordou que o antigo presidente da câmara, Paulo Cafofo, também está em investigação, e que há situações na autarquia, na era da Confiança, como na FrenteMar e na habitação, que mereciam investigação.

”Há alguém por aqui muito ativo a pedir a cabeça deste ou daquele, mas devia meter a cabeça na areia”, afirmou ainda Roberto Vieira.

Alexandre Silva, do PSD, também se pronunciou, com a nota de que Pedro Calado apresentou a renúncia do cargo de presidente, quando não precisava de o fazer. “Falta honestidade ao PS com as afirmações que aqui fez, quando houve tantos abusos na sua responsabilidade”.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Qual o seu grau de satisfação com a liberdade que o 25 de Abril trouxe para os madeirenses?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas