MADEIRA Meteorologia

IL: “Se o PSD tem folga orçamental para tudo na campanha, porque não aplica na governação?”

Data de publicação
20 Maio 2024
14:57

É com descrença que Nuno Morna, cabeça de lista da Iniciativa Liberal (IL) às eleições regionais, continua a olhar para as garantias dadas pelo PSD e pelo PS sobre terem força orçamental para cumprir as propostas que avançam durante a campanha eleitoral.

Isso mesmo asseverou hoje o coordenador da IL-Madeira, numa iniciativa às portas do Caniço Shopping, onde afirmou que não acredita em tal folga, devolvendo antes uma interrogação. “Se o PSD tem folga orçamental para tudo e mais alguma coisa nas campanhas, porque não aplica depois na governação?”, indagou o responsável e continuou: “Temos uma grande maioria da força laboral a ganhar o salário mínimo, um PIB que dizem que é dos mais altos do país e o desemprego mais baixo do país e nada disso se reflete no bolso das pessoas”, atirou Nuno Morna.

Quanto ao PS, o liberal acusa o partido de apenas querer “virar a página do mesmo livro”, apresentando as mesmas políticas que o PSD. A este propósito, recordou a promessa socialista de que o ferry retornaria à Região, independentemente do resultado das eleições, uma vez que seria o governo central do PS que assumiria o seu pagamento.

Desta feita, Nuno Morna desafiou antes ambos os partidos a explicarem como é que irão garantir a referida folga orçamental, a qual, no entender da IL, não pode ser meramente proveniente da cobrança de impostos. “Isso esgota-se num instante e dá para um ano, mas e os outros?”, inquiriu.

A IL advoga que esta deve ser antes assegurada através da “redução da máquina do Estado”, mormente através “de uma central de compras do Estado”, uma “melhor gestão dos recursos humanos, de modo a maximizar a intervenção da administração pública”, e da redução da burocracia.

Votar num é votar no outro

Já questionado sobre a união que parecer estar a formar-se entre a esquerda madeirense, Nuno Morna apontou que tal só vem confirmar uma suspeita: “Votar no JPP, na CDU, no Bloco de Esquerda, no PT ou em qualquer outro partido, é a mesma coisa que votar no Partido Socialista. Da mesma maneira que já é mais do que evidente que o Chega e o PSD, no mínimo, já devem ter trocado uns Whatsapps ou umas mensagens e que votar no Chega é a mesma coisa que votar no PSD e votar no CDS é votar em qualquer coisa. Não se sabe muito bem para que lado é que cai”, declarou.

Mais anunciou que, esta quarta-feira, as ações de campanha da Iniciativa Liberal contarão com a presença de Rui Rocha, presidente da Comissão Executiva do partido, e de João Cotrim Figueiredo, candidato liberal às eleições europeias.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas