MADEIRA Meteorologia

Eleições: ADN defende valorização dos professores e profissionais de Educação

Data de publicação
15 Maio 2024
17:00

A candidatura do partido ADN, liderada por Miguel Pita, “propõe que por questões de justiça deve ser recuperado e contabilizado o tempo de serviço subtraído aos docentes que entraram na carreira antes da alteração introduzida ao ECD-RAM (pelo DLR 20/2012/M de 21 de Agosto), e que, perderam 3 anos de serviço face aos docentes que ingressaram na carreira após essa alteração”.

Esta medida é defendida pelo partido, em comunicado, na sequência de uma reunião, realizada hoje, com o Sindicato Democrático dos Professores da Madeira.

Considerando que a “a educação é a chave e a valorização dos professores e profissionais de educação é a solução, o ADN promete “lutar pela vinculação extraordinária dos docentes contratados com mais de 3 anos de serviço, de modo a reconhecer a sua dedicação e o seu contributo para a valorização do sistema educativo regional”.

O ADN considera “essencial a abolição das quotas de acesso ao 5º e 7º escalões” e “alarmante a incapacidade dos governos em criar condições para lutar contra o envelhecimento destes profissionais, sendo que, grande parte tem idade superior a 50 anos”.

O partido “propõe a criação de condições de habitação, contratação, e vinculação, bem como, a formalização e uniformização das reduções da componente letiva por idade e tempo de serviço para os docentes de todos os níveis e ciclos de ensino, (inclusivamente antecipando a idade em que se inicia a redução da componente letiva para os 45 anos ); A uniformização das reduções da componente letiva por idade e tempo de serviço é uma medida essencial para promover a valorização e o reconhecimento do trabalho dos professores”.

De acordo com a mesma fonte, o ADN defende “a profissionalização em serviço por forma a permitir a qualificação daqueles profissionais” e propõe “a alocação de fundos comunitários à formação continua de pessoal docente, por forma, a valorizar a qualificação destes profissionais”.

O partido assinala ainda “com grande preocupação” que “já existem professores com enormes dificuldades na aquisição ou arrendamento de casa na região, dados os valores proibitivos que se praticam”.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas