MADEIRA Meteorologia

CMF responde ao JPP: “Um exercício de muito mau gosto, fraca memória ou pura ignorância”

Data de publicação
08 Janeiro 2024
14:48

A Câmara Municipal do Funchal emitiu, esta tarde, um comunicado a responder às críticas de Élvio Sousa, líder do JPP, que acusou Pedro Calado de estar a aumentar o custo de vida dos funchalenses.

“Pedro Calado nas sucessivas mensagens natalícias tem vindo a prometer baixar a carga fiscal das famílias e das empresas com a criação de condições de investimento, mas na prática carrega sobre a população os aumentos que chegaram a mais de meio milhão de euros em 2023”, disse, numa iniciativa, o líder parlamentar, conforme noticiado aqui.

Já durante a tarde, a autarquia emitiu uma nova nota, a afirmar que “o líder da JPP, na sua cruzada de fixação obstinada ao presidente da Câmara Municipal do Funchal, continua a proferir afirmações delirantes.” “Acusar Pedro Calado de mentir sobre as promessas de baixa fiscalidade no Funchal, só pode ser um exercício de muito mau gosto, fraca memória ou pura ignorância”, escreve a CMF.

Com o intuito de “reavivar a memória do líder da JPP”, o executivo municipal lembra que “antecipou, já para este ano, a devolução integral dos 5% do IRS a que o município tem direito”. “São 7,7 milhões de euros que entram diretamente no orçamento das famílias do Funchal, o que representará 23,5 milhões no final do mandato”, justifica.

“Como se comprova, o Funchal tem a mais baixa política fiscal de sempre. É que além desta importante medida, com efeitos sociais relevantes, este executivo municipal tem prescindido das verbas da derrama, permitindo que o tecido empresarial do Funchal possa aplicar cerca de 6M€/ano em novos investimentos e na manutenção/criação de postos de trabalho. Aliás, conforme compromisso assumido, o Funchal tem a taxa de IMI no mínimo legal exigível, atribuímos a isenção de IMI e IMT para os jovens que queiram adquirir a sua habitação e fixar residência no município, assim como devolvemos o IMI Familiar, aproveitando o maior benefício fiscal que a lei permite.”

Assim, a autarquia aconselha o líder da JPP “a fazer o mesmo em Santa Cruz, em vez de andar a perder tempo a atirar pedras para os telhados dos concelhos vizinhos.”

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas