MADEIRA Meteorologia

CDS acusa: "O PS quer trazer para a Madeira o inferno do sector educativo do Continente"

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
23 Junho 2023
12:04

"Está a terminar mais um ano letivo e o CDS faz um balanço positivo deste ano letivo na Região Autónoma da Madeira", disse o líder parlamentar do CDS, no âmbito da conferência de imprensa desta manhã, em frente à Secretaria Regional da Educação.

Lopes da Fonseca destaca que, dos seis mil professores que a Região tem, "todos têm estabilidade". "A contagem integral do tempo de serviço é, também, uma realidade na Madeira, ao contrário do que acontece a nível nacional, e é de louvar que, atualmente, cerca de 95% dos docentes tenham vínculo permanente à Secretaria Regional de Educação", afirmou o centrista.

O deputado achou, ainda, "importante realçar que, recentemente, foi anunciado que mais 150 Professores irão ser vinculados no próximo ano letivo", acrescentando que "tal facto é revelador da estabilidade que o governo de coligação PSD e CDS tem procurado implementar na Região num setor que é primordial para que uma sociedade possa evoluir", sublinhou.

Para o centrista, "a escola pública na Região tem sido salvaguardada, enquanto as do Continente estão em perigo. Tem sido desvalorizada, tem sido atacada constantemente por este governo socialista e, mais uma vez, o PS se cola ao PS nacional, em vez de referir e enaltecer aquilo que de positivo se faz na Região".

"O mais grave é que, dos 50 mil licenciados nas Universidades e Politécnicos, 20 mil imigram todos os anos de Portugal. Ou seja, o partido socialista que governa há 8 anos está a hipotecar o futuro do país", considerou Lopes da Fonseca.

Lígia Neves

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

O presidente do Marítimo tem condições para continuar no cargo após agredir um adepto?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas