MADEIRA Meteorologia

Betão continuará a ser usado em obras fundamentais para a segurança da população

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
20 Junho 2023
12:50

O presidente do governo regional e o secretário regional dos Equipamentos e Infraestruturas visitaram no inicio da tarde, a empreitada Ribeira Grande Santo António que se encontra concluída.

Trata-se de um investimento na ordem dos 20 milhões de euros que veio tornar muito mais seguro o troço entre o açude a norte do campo do Andorinha e o Campo do Marítimo.

Miguel Albuquerque considerou que foi notorio que o Funchal esta mais seguro com esta obra, como se viu com a passagem da depressao 'Óscar' na Madeira.

"Foi um bom teste", afirmou o governante que nao está contudo totalmente descansado. Isso porque é preciso continuar a apostar em obras preventivas.

A este respeito, lembrou que foi lançada a fase terminal da requalificação da frentemar da ribeira Brava, com o alargamento da seccao de vazão.

Lembrou ainda o investimento de nove milhoes na ribeira da Tabua, que também "se portou muito bem".

Albuquerque considerou que as obras de betão devem ser vistas do ponto de vista científico e de seguranca. "Esse argumento do betão esta gasto e é de mau gosto", afirmou Miguel Albuquerque.

Quanto à obra agora visitada, a empreitada, recorde-se, teve como objetivos gerais a retificação e regularização do traçado da ribeira, em zonas de curvas acentuadas, o alargamento da secção de vazão em zonas específicas, assegurar a estabilidade do leito e margens, a redução do volume e dimensão do material sólido afluente ao troço terminal da ribeira e a minimização do efeito da passagem dos caudais de cheia na zona regularizada da ribeira, no troço urbano do da cidade do Funchal.

A presente intervenção corresponde ao troço urbano montante da ribeira de São João, compreendido entre a secção de implantação do açude de retenção de sedimentos situado mais a jusante (a norte do campo do Andorinha) e o campo de treinos do Marítimo em Santo António.

A empreitada, recentemente concluída, teve como objetivo primordial melhorar as condições de escoamento no troço urbano da ribeira de São João, com obras de regularização do traçado, de construção e reconstrução de muros e travessões, assim como o rebaixamento do leito ou a elevação dos muros existentes nas zonas em que tal seja necessário.

A empreitada incluiu a execução de novos troços de muros marginais (cerca de 1.200 metros), demolição e reconstrução de dois troços do muro existente, na extensão total de cerca de 250 metros, para correção do seu traçado; reparação e construção de novos travessões, na extensão de 1500 metros de ribeira, sobrelevação dos muros existentes, numa extensão de cerca de 50 metros, reabilitação e reparação de duas pontes e execução de obras complementares, designadamente para manutenção e limpeza da ribeira, como rampas de acesso e abertura de entradas de água nos muros da ribeira.

A obra iniciou-se em outubro de 2020, representando um investimento de cerca de 20 milhões de euros (IVA incluído).

Paula Abreu

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas