MADEIRA Meteorologia

APRAM investe 14,9 mil euros para eficiência energética

Data de publicação
19 Abril 2024
12:11

Com vista à melhoria da eficiência energética dos edifícios da Gare Marítima do Porto do Funchal, Gare do Cais 6, Centro Náutico de São Lázaro e Cais 8, a APRAM - Portos da Madeira, comunica o investimento de 14,9 mil euros num estudo com esse objetivo.

“O nosso compromisso com o ambiente e com a sustentabilidade é muito sério, e este é mais um passo no sentido de tornarmos os Portos da Madeira mais eficientes em termos energéticos, com ganhos ambientais e económicos”. Palavras da presidente do conselho de administração da APRAM, Paula Cabaço. A responsável frisa que o propósito passa por obter uma poupança anual na ordem dos 35 mil euros.

“A auditoria energética vai analisar as características construtivas dos imóveis e os consumos energéticos relativos aos diferentes usos: iluminação, aquecimento, ventilação e ar condicionado, equipamentos informáticos e eletrónicos. Os trabalhos, que já estão no terreno, vão prolongar-se por três meses, e no final além da certificação energética, vão apresentar um relatório com um conjunto de medidas para a redução do consumo de eletricidade e a sinalização das áreas a intervir.

Este estudo, explica Paula Cabaço, será um instrumento de trabalho essencial, que vai permitir estimar os custos de investimento necessários para aumentar a eficiência energética das infraestruturas portuárias no Funchal.

Além de avançar com medidas concretas, que podem passar pela instalação de vidros duplos, reforço do isolamento em áreas chave dos edifícios, substituição de lâmpadas convencionais por leds, a instalação de equipamentos mais eficientes ou a utilização de sistemas de autoconsumo, o relatório final vai apresentar uma estimativa dos valores de poupança anual perante a implementação das medidas apresentadas. A APRAM prevê uma redução de 20 a 25% da fatura energética, o que face a um custo de eletricidade mensal médio de 11.500 euros, significa uma poupança na ordem dos 2.300/2.800 euros todos os meses. Valores sem IVA.

“A importância deste processo não se resumo ao fator económico, pois está enquadrado na nossa política de sustentabilidade ambiental, que assenta na eficácia energética e na descarbonização dos portos”, diz Paula Cabaço, lembrando outros projetos da APRAM em desenvolvimento que versam esta matéria: O SHIFT2DC e o Green Ports Madeira.

O primeiro, é um projeto internacional financiado com mais de 11 milhões de euros pelo Programa Horizonte Europa, que pretende promover alternativas de energia económicas e sustentáveis, em que os Portos da Madeira surgem como a única infraestrutura portuária europeia a participar. Já o segundo, resulta de um investimento de 700 mil euros, aplicados em estudar a viabilidade e o impacto do desenvolvimento de infraestruturas de Onshore Power Supply (OPS) e de descarbonização nos portos. As OPS vão possibilitar, por exemplo, que os navios atracados desliguem os seus motores ligando-se à rede elétrica, sem interrupção do funcionamento das máquinas e dos serviços de bordo”, é denotado no comunicado às redações.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas