MADEIRA Meteorologia

Albuquerque confirma “acordo parlamentar fechado com o CDS” e adianta já ter governo preparado

Alberto Pita

Jornalista

Data de publicação
28 Maio 2024
17:52

Miguel Albuquerque confirmou hoje já ter um “acordo parlamentar fechado com o CDS” e disse estar “disponível para formar governo, tendo em vista garantir aquilo que é necessário para a Madeira e para os madeirenses, que é ter um governo, ter um programa de governo aprovado e um orçamento o mais rapidamente possível”.

No final da reunião com Ireneu Barreto, o presidente do PSD/M mencionou que transmitiu ao representante da República, no final da reunião desta tarde, que está pronto para “constituir o Governo o mais rapidamente possível” e adiantou ainda que uma das contrapartidas é José Manuel Rodrigues, líder do CDS, voltar a ser o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, apesar de João Cunha e Silva ter sido a escolha do PSD para presidir ao parlamento.

“Essa foi uma das decisões que foram tomadas no quadro desse acordo”, revelou, anunciando que o acordo será explicado amanhã. O acordo vai também juntar alguns dos princípios programáticos do CDS - acrescentou.Por outro lado, disse estar a dialogar “com todos os partidos, com exceção do JPP e do PS”.

Confirmou um “diálogo com o PAN e com o Chega”, mas neste momento o único acordo existente é com o CDS.Relativamente ao seu envolvimento no caso de corrupção, se o fragiliza em todo este processo, Miguel Albuquerque respondeu que “ser investigado num processo não é nem uma condenação nem uma acusação sequer”. Portanto, continuou, “eu estou evidentemente dentro do que são os direitos, liberdades e garantias que são me consignadas, quer como cidadão, quer como político”.

Prometeu presidir a um “governo estável” e vincou que, no quadro que resultou das eleições regionais, “quem deve formar governo é o partido vencedor”, pois o PSD representa “a vontade dos madeirenses de governo”.Sobre a solução alternativa apresentada pelo PS e o JPP, apresentada ontem à noite, Miguel Albuquerque disse ter assistido a “um número circense, sem qualquer fundamento, e onde houve uma tentativa desesperada do líder do PS de engolir o JPP e o JPP caiu na esparrela”.

O presidente do PSD/M sublinhou ainda a importância de conseguir aprovar o Programa do Governo e do Orçamento Regional e aqui revelou que as conversas com os partidos da oposição vão precisamente no sentido de “alcançar esses objetivos”, porquanto sem os dois documentos “não há garantias de governabilidade”.O representante da República para a Madeira esteve hoje a receber os partidos políticos com assento parlamentar, iniciando o processo que vai levar à formação do futuro Governo Regional.

As audiências estão a acontecer seguindo a regra do partido menos votado para o mais votado. Esta manhã foram ouvidos o PAN, a Iniciativa Liberal e o CDS/PP. À tarde, já foram ouvidos o Chega, o JPP, o PS e o PSD. As eleições do passado domingo determinaram a vitória do PSD, que alcançou 19 deputados. Em segundo lugar ficou o PS (11 deputados), depois o JPP (9), o Chega (4), o CDS (2), a IL (1) e o PAN (1).

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas