"Foi uma morte horrível". José Cid revela que irmã morreu devido a sequelas da covid-19

O músico José Cid revelou esta terça-feira, numa entrevista a Cláudio Ramos e Maria Botelho Moniz, que a sua irmã faleceu há um mês devido às sequelas da covid-19.

"A minha irmã morreu há um mês, a minha querida mana", afirmou o cantor, explicando que a irmã "não morreu com covid, conseguiu sair porque era rija, era ribatejana, depois as sequelas foram muito grandes porque ela fumava. Passei a vida a inteira a dizer-lhe para não engolir o fumo, mas nunca deixou de fumar", acrescentou, citado pelo Notícias ao Minuto.

"Foi uma pessoa que sempre me defendeu, apostou na minha poesia e nas minhas canções, sempre esteve ao meu lado".

De acordo com a mesma fonte, José Cid referiu que o seu estado de saúde agravou-se depois de ter celebrado o Natal com pessoas que estariam infetadas com a doença, mas que não tinha conhecimento.

"Foi uma morte horrível, porque ela gostava muito de conversar connosco. Ela merecia estar viva. Apoiou-me toda a vida de uma forma incrível, era uma mulher extraordinária", disse ainda.