MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Presidente da Delegação Regional da Madeira da Ordem dos Psicólogos Portugueses

20/06/2024 08:00

Quando falamos em intervenção psicológica e na promoção da saúde mental e do bem estar, frequentemente é imaginado um profissional que interage com um utente numa consulta num contexto de clínica psicológica. É natural que assim seja, quer por ser uma representação muito próxima e uma realidade que conhecemos, quer pela utilidade e importância de todos termos acesso a consultas de psicologia sempre que precisarmos na nossa vida. Mas se é indiscutível que, todos os dias, milhares de pessoas beneficiam desta modalidade de intervenção, também é verdade que os contributos da psicologia como ciência e profissão se expressam em valências muito diversificadas.

Uma das áreas centrais da intervenção psicológica corresponde à social e comunitária, em que os profissionais intervêm sobre questões complexas e na implementação de respostas sociais que procuram promover a capacidade de adaptação das pessoas e comunidades a diversos desafios que enfrentam na sua vida. Isto envolve prevenir os problemas, lidar com situações de risco, de vulnerabilidade e exclusão, de discriminação e de violência. Envolve mobilizar o conhecimento da psicologia para promover o bem-estar psicológico individual e na comunidade, incluindo em áreas como o apoio à família, infância e juventude, o envelhecimento, os problemas de violência, os consumos problemáticos e as dependências, as situações de incapacidade e dependência de terceiros e desemprego, as migrações e o apoio a outros profissionais das instituições.

Pela sua natureza e pelo facto de incluir dezenas de profissionais que se encontram mais dispersos pelas instituições, é uma área frequentemente com menor notoriedade - exceto quando algo de problemático e mediático acontece. Mas é uma área fulcral de intervenção e em que paradoxalmente associa uma muito elevada exigência psicossocial para os profissionais a condições de trabalho e remuneração muito pouco compatíveis com a responsabilidade e a dedicação dos mesmos.

Foi justamente na perspetiva de valorizar esta área de intervenção e evidenciar o significativo contributo que os Psicólogos trazem para a promoção da saúde, bem estar e integração social, através da intervenção comunitária, que se realizou nesta semana mais uma edição dos Trilhos da Psicologia na Região, uma iniciativa da Ordem dos Psicólogos que visa conhecer a realidade e valorizar o trabalho que é feito pelos profissionais e instituições em todo o país. As visitas efetuadas e o contacto direto com a realidade reforçaram o conhecimento direto da realidade no terreno e na primeira pessoa sobre a natureza da intervenção em contexto e os desafios que se colocam à mesma. E ilustrou uma realidade da intervenção que, quer em organismos na esfera do acolhimento e da proteção e promoção de crianças e jovens, incluindo numa perspetiva intergeracional, quer em instituições que apoiam vítimas de violência, pessoas em situação de pobreza e sem abrigo, vai muito além de consultas individuais e tem diversas expressões.

Que, quer no plano individual, quer no da comunidade, das instituições, da responsabilidade social das empresas e da decisão em políticas públicas, saibamos reconhecer o valor que estas áreas de intervenção têm, apoiar a respetiva ação, privilegiar modelos de intervenção que resultem e contribuir para que os profissionais tenham as melhores condições de intervenção.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas