MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

Médico-Dentista

5/03/2023 09:13

Então não é que, na sexta feira, ao fim de apenas 17 meses de exercício de funções, a administradora única da empresa municipal bateu com a porta?! Ou bateram-lhe à porta, não sei. Bem, se foi, também não foi a primeira vez. Presumo que a senhora já deva estar habituada. Mas mesmo assim, não deixa de ser chato! E não digo isto por ela, digo por quem a convida a sair. É que, nestas coisas, já se sabe que não há cá despedimentos. São apenas mudanças de funções. Estou curioso para saber o que aí vem agora. Administradora única da SocioApita? Uma empresa que se dedicasse a gerir o parque automóvel da cidade. Porque não?! Assim, quando surgisse a dúvida: "Que faz agora a Augusta?". Olhem, passa os dias Aguiar.

A guiar, mas em contramão andam por aí uns quantos. Então não é que, já depois de termos assistido a acidentes e lamentado mortes, ainda há quem se meta a ir contra a seta? Há dias, um tipo de Évora, mas por cá há tempo suficiente para ter juízo, andou à procura da sorte ali perto do cemitério de São Martinho. Imagino o susto que não apanhava cada vez que se deparava com um condutor na sua direção. Aposto que pensou que estavam todos errados. Talvez por isso tenha precisado de 4 dias para se recompor e decidir entregar-se às autoridades… Ou foi isso, ou não quis fazer a mesma figura do padre Anastácio!

Já outro ás do volante decidiu, também em contramão, entrar na cancela. Só que este, para além de não ter acendido os faróis, insistia numa condução perigosa mesmo depois de ser mandado parar pelas autoridades. Conclusão? Foi perseguido e encostado às boxes no Campanário. Tinha um parafuso a menos. Acabou na psiquiatria…. Pudera!

Quem também não esteve com meias medidas, mas desta feita no Porto Santo, foi um médico da Emir e um bombeiro. Por pouco não precisavam de ser evacuados junto com o doente. Dizem que o soldado da paz estava pronto para a guerra. Que, à força, se recusou a acatar uma ordem médica. Que, a meter a tala de imobilização sugerida pelo Dr., seria no próprio… Eu não sei. Não estava lá. Mas só não queria estar na pele do doente. A correr bem, a gente já desespera com o tempo de espera. Se ainda andarem à pancada então…. Ui ui. Deve dar tempo de morrer e ser enterrado.

Enterrado parece o assunto do "favorecimento" aos empresários Luís Miguel Sousa e Avelino Farinha, sugerido por Sérgio Marques em off. Se, em plena ALM, um disse que, ao invés de se criticar o tecido empresarial regional, devia ter-se orgulho no que a sua empresa atingiu, já outro, considerou que as afirmações do ex-deputado deviam ter sido proferidas na sua "hora de burro". Pessoalmente não conhecia a expressão. Confesso que achei piada. Fiquei foi confuso. Alguém me sabe dizer se são mesmo só 60 minutos para todos ou há gente que faz "horas extra"?

Horas extra devem fazer os advogados do senhor padre Anastácio Alves. Como se já não bastasse ter o JPP (o Juntos Pelo Povo e não o Juntos Pelo Pedófilo) sempre a dar trabalho, ainda vão ter que defender o pedófilo e encontrar alguém em quem pôr as culpas. Como no menor ficava feio, então não é que agora ponderam acusar a Igreja? Juro. Responsabiliza-la pelos 4 anos que o santinho andou "perdido". Bendito e louvado seja…

Isto para já nem falar no juiz Ivo Rosa que deixou cair crimes do processo da Máfia do Sangue. Há quem diga que estava com o período. Até me dá um nervoso miudinho…

Pedro Nunes escreve ao domingo, todas as semanas.

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora do Centro de Estudos de Bioética – Pólo Madeira
11/04/2024 08:00

A finitude da vida é um tema que nos confronta com a essência da nossa existência, levando-nos a refletir sobre o significado e o propósito da nossa passagem...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas