MADEIRA Meteorologia

Artigo de Opinião

6/05/2024 08:00

É preciso fazer o que ainda não foi feito, é preciso focar as políticas públicas na melhoria da qualidade de vida dos madeirenses. É tempo de virar a página, para que a riqueza gerada por todos nós seja bem distribuída e não fique ao alcance de apenas alguns privilegiados do regime insular que nos governa há 48 anos.

O PS está preparado para governar a região, tornando a escolha dos eleitores mais simples. Apesar do boletim de voto apresentar vários partidos, sabemos que apenas Paulo Cafôfo conseguirá reunir votos suficientes para destronar Albuquerque e o saco de gatos em que o PSD se tornou. Para tal, não podemos dispersar, muito menos votar em partidos que não passam de vozes de protesto, que não acrescentam nada à governação, estando alguns deles preparados para se unir ao PSD, fazendo com que tudo continue na mesma e que, o que ainda não foi feito, continue por fazer. CDS e PAN já deram a mão ao PSD, IL há 6 meses estava de mão estendida para fazer parte da solução PSD e o Chega, pelo peditório que Ventura fez ao PSD, mostrou também que o “não é não”, poderá ser sim, estão, aliás, ansiosos.

Precisamos de fazer o que ainda não foi feito, e o PS tem um programa ambicioso, mas exequível, capaz de mudar as políticas governativas.

Connosco, as creches serão gratuitas, os jovens até aos 25 anos e os maiores de 60 anos não pagarão para andar de transportes públicos, os mais idosos com menores rendimentos, passarão a ter um complemento no valor de 150€. Vamos reduzir as listas de espera para consultas, cirurgias e exames médicos, implementando um tempo máximo de resposta na saúde e garantiremos médicos e enfermeiros de família para todos. A Saúde será uma das nossas prioridades.

Promoveremos a construção de habitação a custos controlados e será implementada uma garantia ao financiamento para a primeira habitação, além do aumento do apoio ao arrendamento. Políticas importantes numa das áreas mais sensíveis da atualidade e que muito preocupam as famílias.

Na educação, além das creches gratuitas já referidas anteriormente, vamos implementar um novo modelo educativo que capacite mais as nossas crianças e jovens, preparando-as para a sua vida. Também o apoio aos estudantes universitários, com o pagamento das propinas, irá representar um alívio às famílias num período em que veem o seu orçamento familiar encolher com as despesas que o ensino universitário exige. Aos professores, todos aqueles que atinjam os 3 anos de contrato, será garantida a sua vinculação.

O lançamento de um concurso público internacional para um ferry que ligue a região ao continente é também uma das nossas propostas, assim como iremos garantir o ferry para o Porto Santo nos 12 meses do ano, acabando assim com o maior isolamento que o Porto Santo sente todos os anos no mês de janeiro.

Aos agricultores, que tanto fazem pela nossa terra, pelos nossos produtos e pelo nosso turismo, poderão ter a certeza que a banana, a cana-de-açúcar e as uvas serão mais bem pagas, melhorando os seus rendimentos, fruto de um trabalho árduo.

Aos funcionários públicos, a redução dos pontos necessários do SIADAP para a progressão na carreira, promoverá uma progressão mais rápida, passando novamente a ser possível atingir o topo da carreira, bem como verão o subsídio de insularidade aumentado.

E porque falámos de insularidade, a baixa do IVA e do IRS já tarda e é da maior justiça, de modo a esbater as diferenças entre um residente na Região e um residente no Continente.

Tudo isto é possível, basta gerir melhor a causa pública.

Vamos virar a página e votar PS, vamos todos juntos, fazer o que ainda não foi feito.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas