MADEIRA Meteorologia

Jovem português suspeito de ordenar massacres no Brasil fica em prisão preventiva

Carla Sousa

Jornalista

Data de publicação
03 Maio 2024
20:12

O jovem português de 17 anos suspeito de ter orquestrado massacres em escolas no Brasil ficou em prisão preventiva.

De acordo com a CNN Portugal, a juíza de instrução criminal considerou haver perigo de continuação de atividade criminosa, perturbação do inquérito e alarme social, enquanto decorre o inquérito.

Recorde-se que de acordo com o diretor nacional da Polícia Judiciária, a detenção deste menor de 17 anos por suspeitas de criminalidade violenta e ligação a ataques no Brasil travou a existência de outros crimes.

Em declarações aos jornalistas, Luís Neves deu mais esclarecimentos sobre a operação anunciada pela PJ na quinta-feira, que decorreu em articulação com as autoridades brasileiras, e sublinhou que o detido é o “único português que está neste momento identificado”, destacando a “capacidade de liderança” para instigar através da Internet outros jovens a cometerem crimes, sobretudo no Brasil, onde foi associado ao ataque numa escola de Sapopemba.

“Estancámos uma atividade que ia ter mais mortos, mais jovens, mais escolas atacadas, mais crimes de massa, mais sofrimento humano. É um trabalho de repressão, mas também um trabalho preventivo global”, referiu, salientando os “atos bárbaros” e de cariz extremista que eram difundidos no grupo da plataforma de Internet em que este jovem operava.

Segundo Luís Neves, o fenómeno de incentivo à criminalidade violenta através das redes sociais e da Internet é algo que “preocupa sobremaneira” a PJ, pelo que a investigação vai continuar.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas