MADEIRA Meteorologia

Ucrânia: Putin reclama conquista de 47 localidades desde o início do ano

Data de publicação
07 Junho 2024
18:35

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que as forças de Moscovo conquistaram 47 localidades na Ucrânia desde o início do ano, num momento que as tropas de Kiev enfrentam falta de armamento, munições e de homens.

“Desde o início do ano, parece-me que foram libertadas 47 localidades, ou 880 km quilómetros quadrados”, declarou o Presidente russo durante a sessão plenária do Fórum Económico Internacional em São Petersburgo, referindo-se a dados avançados pelo ministro da Defesa, Andrei Belousov.

Nos últimos meses, o exército russo tem registado avanços no Donbass, no leste da Ucrânia, e no norte, na região de Kharkiv, onde lançou um ataque em 10 de maio, sem, no entanto, conseguir qualquer progressão nesta fase.

O exército ucraniano, com falta de munições e de homens, está em dificuldades, especialmente devido ao atraso na entrega da ajuda militar ocidental.

Num encontro com líderes económicos russos e alguns convidados estrangeiros, Vladimir Putin também afirmou hoje que “mais de 160 mil pessoas” se alistaram no exército desde 01 de janeiro de 2024 para lutar na frente ucraniana.

As campanhas de recrutamento são realizadas sobretudo através das redes sociais e de cartazes nas ruas, promovendo o exército e prometendo condições atrativas para os futuros soldados.

Em setembro de 2022, as autoridades russas tiveram de recorrer, perante perdas e reveses humilhantes na frente de combate, a uma mobilização parcial de reservistas, o que permitiu recrutar pelo menos 300 mil homens, sobretudo em regiões distantes dos grandes centros urbanos.

Esta decisão provocou a fuga de várias centenas de milhares de russos para o estrangeiro, mas alguns já regressaram.

Vladimir Putin indicou hoje que as autoridades russas “não preveem” uma nova vaga de mobilização.

A Ucrânia tem contado com ajuda financeira e em armamento dos aliados ocidentais desde que a Rússia invadiu o país, em 24 de fevereiro de 2022.

Os aliados de Kiev também têm decretado sanções contra setores-chave da economia russa para tentar diminuir a capacidade de Moscovo de financiar o esforço de guerra na Ucrânia.

O conflito – que entrou no terceiro ano - provocou a destruição de importantes infraestruturas em várias áreas na Ucrânia, bem como um número por determinar de vítimas civis e militares.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas