MADEIRA Meteorologia

Presidente da Libéria reduz o seu salário em 40% para dar o exemplo

Data de publicação
09 Julho 2024
16:19

O novo Presidente da Libéria, Joseph Boakai, vai reduzir o seu salário em 40% para, segundo o seu gabinete, “criar um precedente de governação responsável” no país da África Ocidental, assolado pela pobreza e corrupção.

Boakai foi empossado para um mandato de seis anos em janeiro e comprometeu-se a melhorar a vida dos liberianos, a lutar contra a corrupção generalizada e a defender o Estado de direito.

Ao reduzir o salário, o Presidente está a demonstrar “determinação em dar o exemplo, tornando o Governo mais responsável e mostrando solidariedade com o povo”, de acordo com um comunicado da Presidência publicado nas redes sociais.

A Libéria é um dos países mais pobres do mundo, com mais de metade da população a viver na pobreza, de acordo com um relatório do Banco Mundial de 2023. O país também ocupa a 145.ª posição entre 180 países no Índice de Perceção de Corrupção de 2023 da Transparência Internacional.

Uma declaração de bens feita em fevereiro mostrou que Boakai, recebia um salário anual bruto de 13.400 dólares (12.392 euros).

Boakai era obrigado a declarar os bens, mas não a publicá-los. No entanto, tornou pública a sua declaração em junho, na qual se revelou que possuía o equivalente a 970.419 dólares (897.434 euros), principalmente sob a forma de bens imobiliários.

O antecessor, George Weah, anunciara uma redução de 25% do salário devido às dificuldades económicas do país.

No entanto, os críticos criticaram-no por quebrar a promessa de melhorar a vida dos mais pobres e acusaram o seu Governo de corrupção.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Há condições para o Orçamento da Região ser aprovado esta semana?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas