MADEIRA Meteorologia

Pelo menos três mortos em ataques a sinagoga e igrejas na região russa de Daguestão

Data de publicação
23 Junho 2024
20:31

Pelo menos três pessoas morreram após ataques realizados hoje por homens armados contra duas igrejas ortodoxas, uma sinagoga e um ponto de trânsito na região russa do Daguestão, segundo o departamento regional do Ministério do Interior da Rússia.

Este balanço de pelo menos três mortos foi avançado pela agência de notícias EFE, informando que outras 16 pessoas ficaram feridas na sequência dos ataques de hoje nas cidades de Derbent e Makhachkala, na região do Daguestão, uma república russa predominantemente muçulmana no Cáucaso, a que acresce a morte de dois dos agressores.

Por outro lado, a agência de notícias France-Presse (APF) indicou que sete pessoas morreram nestes ataques, um padre e seis polícias, de acordo com o Comité Nacional Antiterrorismo da Rússia.

A porta-voz do Ministério do Interior do Daguestão, Gayana Gariyeva, disse o padre, de 66 anos, foi morto em Derbent e há registo de seis polícias mortos e 12 feridos nos ataques.

“Por volta das 18:00 Derbent, cidadãos desconhecidos atiraram contra uma sinagoga e uma igreja com armas automáticas”, informou o departamento regional do Ministério do Interior, citado pela EFE, referindo que em Derbent “um policial morreu e outro está ferido”.

O Comité Nacional Antiterrorismo da Rússia também indicou que o padre da igreja ortodoxa morreu durante o tiroteio e declarou o alerta “para garantir a segurança, parar os crimes terroristas e prender os envolvidos no tiroteio”.

O Ministério do Interior relatou outro ataque realizado este domingo na cidade de Makhachkala, cerca de 110 quilómetros a norte de Derbent, onde desconhecidos dispararam contra outra igreja e um posto de controlo de trânsito, matando um agente da polícia e um guarda do templo, e ferindo outros seis polícias, segundo a EFE.

Mais tarde, a polícia aumentou o número de feridos nas duas cidades para 16 pessoas.

Em Derbent, os agressores fugiram num carro, enquanto em Makhachkala polícias e agressores trocaram tiros.

Segundo as autoridades russas, citadas pela EFE, dois dos agressores morreram e outros dois foram detidos.

A televisão pública russa transmitiu imagens da sinagoga de Derbent envolta em fogo e densas colunas de fumo.

O líder do Daguestão, Sergei Melikov, denunciou que estes ataques “são uma tentativa de desestabilizar a situação” nesta república russa e apelou à população para manter a calma.

“O que essas malditas pessoas mais desejam é que o pânico se espalhe. O Daguestão não lhes dará esse prazer”, ressaltou.

A direção de investigação do Comité de Investigação do Daguestão iniciou processos criminais por ataques terroristas relacionados com os ataques em ambas as cidades desta república russa.

Os ataques às igrejas foram realizados no mesmo dia em que os ortodoxos russos celebram o Pentecostes.

O último ataque a uma igreja nesta república ocorreu em fevereiro, quando um homem armado disparou indiscriminadamente contra uma multidão de pessoas que celebravam o festival russo de Masletnisa, um feriado semelhante ao Carnaval que precede o grande jejum ortodoxo, e provocou quatros mortos.

O agressor foi morto pelas forças de segurança, após o que o grupo terrorista Estado Islâmico assumir a responsabilidade pelo acontecimento sem apresentar provas.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar o Europeu?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas