MADEIRA Meteorologia

Apagão na Venezuela afeta 11 regiões do país e autoridades denunciam sabotagem

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
05 Janeiro 2021
14:23

Um apagão deixou hoje a cidade de Caracas e pelo menos dez estados da Venezuela parcialmente às escuras, com as autoridades do país a denunciarem um novo ataque ao sistema elétrico venezuelano.

Segundo as rádios locais e utilizadores das redes sociais, o primeiro apagão de 2021 afetou os Estados venezuelano de Miranda, Arágua, Lara, Carabobo, Zúlia, Bolívar, Sucre, Táchira, Vargas e Nova Esparta.

"Sofremos um ataque contra o sistema elétrico nacional, hoje, 05 de janeiro, que afetou o sistema de transmissão de Pátio Guri (a principal central hidroelétrica do país, situada a 680 quilómetros a sudoeste de Caracas) e originou a perda de carga (energia) em setores da cidade capital e em outros estados do país", anunciou a vice-presidente da Venezuela na sua conta do Twitter.

Segundo a governante, os trabalhadores da empresa estatal Corporação Elétrica Nacional da Venezuela (Corpoelec) "encontram-se em trabalhos de recuperação" do serviço.

"Já se iniciaram as investigações dirigidas a determinar as responsabilidades. Nas próximas horas daremos mais informação", precisou.

Entretanto, utilizadores das redes sociais dão conta de que o sistema elétrico venezuelano registou subidas e descidas de voltagem durante a madrugada de hoje.

Na Venezuela ocorrem frequentemente apagões elétricos, uma situação que a oposição venezuelana diz ser o resultado de falta de investimentos e manutenção atempada, mas que o Governo insiste atribuir a ataques ao sistema elétrico local.

Apenas os grandes apagões, que afetam vários Estados do país, ganham dimensão noticiosa nacional, mas os utilizadores queixam-se de que as falhas de eletricidade são frequentes em localidades do interior do país, durando várias horas, várias vezes por semana.

Em 07 de março de 2019, ocorreu o maior apagão da história da Venezuela. Uma falha na Central Hidroelétrica Simón Bolívar deixou o país totalmente às escuras durante cinco dias.

Um ano depois, em 25 de março de 2020, voltou a registar-se outro grande apagão que afetou pelo menos 16 estados e parte do Distrito Capital.

A 06 de maio de 2020, 19 dos 24 estados da Venezuela ficaram total ou parcialmente às escuras devido a um apagão que afetou também a Internet e as comunicações telefónicas.

E treze dias depois um apagão voltou a deixar a cidade de Caracas e mais de metade do país às escuras.

A 12 de outubro, sete estados venezuelanos (Carabobo, Arágua, Vargas, Zúlia, Lara, Yaracuy e Miranda) ficaram às escuras.

A 04 de novembro, pelo menos 14 (Distrito Capital, Lara, Falcón, Guárico, Carabobo, Zúlia, Arágua, Miranda, Portuguesa, Mérida, Táchira, Trujillo, Yaracuy e inclusive no Estado de La Guaira) ficaram parcialmente às escuras, com os clientes a queixarem-se de súbitas variações no abastecimento da eletricidade e a recear avarias nos equipamentos domésticos.

Segundo o Comité de Afetados pelos Apagões, entre abril e setembro de 2020 ocorreram mais de 84.000 falhas elétricas no país.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas