Jornadas Madeira: Susana Prada apresentou um “discurso de um mundo cor de rosa”, critica António Alves

Catarina Gouveia

No último período de debate, António Alves, presidente da concelhia do PS de Santa Cruz, apelou aos jovens presentes na plateia para que “não acreditem” no discurso da secretária regional do Ambiente, Susana Prada, que pintou “um mundo cor de rosa”.

“A atenção que mereceriam os percursos pedestres da Madeira tem um atraso de 20 anos. Duas décadas sem atualizar a legislação e à espera de homologação que dê o mínimo de segurança aos utilizadores de um dos principais produtos turísticos que a Região promove no exterior”, afirmou.
A seu ver, isto demonstra a forma irresponsável com que o Governo Regional trata os assuntos que “põem em casa a segurança da população, a defesa do património natural e a qualidade do destino”.
“Serão precisos mais 20 anos para que este Executivo trabalhe efetivamente pela segurança da Madeira?”, questionou.
Na resposta, o presidente do IFCN, Manuel Filipe, convida a oposição a caminhar pelos percursos pedestres para conferir as intervenções que têm sido feitas para o seu melhoramento. “O PS fala muito em planos de intervenção, mas mais importante que esses planos, que existem, é, de facto as intervenções”, apontou.