MADEIRA Meteorologia

André Santos orienta workshop no Conservatório

Data de publicação
06 Maio 2024
16:13

Nos dias 8 e 9 de maio, o Conservatório – Escola das Artes da Madeira terá o prazer de receber André Santos, destacado guitarrista madeirense e figura proeminente no jazz nacional, para liderar um workshop de Improvisação destinado a alunos, docentes e outros interessados. Neste evento, André Santos partilhará técnicas e conceitos essenciais, fruto da sua vasta experiência em jazz e outros géneros musicais, adequados a todos os níveis de experiência em improvisação.

O Conservatório continua a investir na formação contínua dos seus alunos e pessoal, organizando anualmente cerca de 50 atividades formativas, incluindo workshops e masterclasses. Estas iniciativas permitem que os alunos interajam com especialistas e artistas renomados, enriquecendo a sua formação académica e técnica. Além disso, estas ações visam equipar os colaboradores com competências chave, alinhadas com as prioridades identificadas para cada ano letivo, abrangendo as áreas docente, técnica, administrativa e operacional.

Nascido no Funchal em 1986, André Santos começou a explorar a música seguindo os passos do irmão mais velho, Bruno Santos, também guitarrista. Incentivado pelas dicas valiosas do irmão, dedicou-se ao autodidatismo e à descoberta de discos de artistas tão diversos como Rage Against the Machine, João Gilberto e Thelonious Monk. Esta curiosidade abrangente moldou a sua personalidade musical, tornando-o um guitarrista versátil que transita entre o Jazz e o Rock, a música tradicional madeirense e a MPB, dominando várias guitarras e cordofones.

André Santos é reconhecido pelo seu timbre e pela exploração de diferentes texturas sonoras, tendo colaborado em diversos projetos, concertos e gravações com músicos como Carlos Bica, Maria João e Salvador Sobral, bem como com Ana Moura e Carminho. Como líder, destacam-se os seus álbuns ‘Ponto de Partida’, ‘Vitamina D’ e ‘Embalo’, bem como o projeto Mano a Mano com o irmão Bruno Santos, que já conta com quatro discos editados.

No papel de diretor musical, destaca-se o projeto Mutrama, onde revisita a música tradicional madeirense com base em recolhas feitas pela Associação Xarabanda, uma extensão da sua tese de mestrado sobre os cordofones tradicionais madeirenses no Conservatorium van Amsterdam. Além disso, dirigiu o projeto ‘Recordar Max’ a convite de António Zambujo e ‘Um Só Dia’, um tributo a Manuel Alegre por Joana Alegre, com a participação de artistas como Camané e Jorge Palma.

Com todos estes projetos, entre outros, André já se apresentou em palcos por todo o mundo, incluindo México, Macau, Cabo Verde, Suécia, Itália, Ucrânia, Bulgária, Lituânia, Eslovénia, Holanda, EUA, Polónia, Alemanha, Espanha, Uruguai, Sérvia, Montenegro e Angola.

OPINIÃO EM DESTAQUE
Coordenadora regional do Bloco de Esquerda
19/06/2024 08:00

O PSD-M anda a convocar as forças terrenas e celestes - aparentemente, neste jardim plantado no Atlântico, até Deus está cansado da democracia (só pode...

Ver todos os artigos

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas