MADEIRA Meteorologia

PAN Madeira defende emprego digno e compromete-se com os trabalhadores

Data de publicação
16 Maio 2024
16:49

O PAN Madeira, através da candidatura “Força da Natureza”, encabeçada por Mónica Freitas esteve ena tarde desta quinta-feira em Santa Cruz e Gaula em auscultação à população e aproveitou o momento para falar sobre o emprego e as medidas que defende.

Leia a nota de imprensa do PAN:

“O Partido PAN - PESSOAS - ANIMAIS - NATUREZA tem as pessoas em primeiro plano e defende ativamente o reforço de todas as medidas que possam trazer justiça e qualidade de vida às pessoas. O emprego digno e que permita uma vida tranquila e contributiva é o mais fundamental dos direitos e é imperioso que o novo governo tenha a coragem de perceber que há muito a mudar, que há a crescente necessidade de apostar em melhores salários, mas também em maior flexibilidade laboral de modo que os trabalhadores possam conciliar a sua vida pessoal e familiar com o trabalho sem que isso lhes traga transtornos.

“Há que desmistificar a ideia que as pessoas não querem trabalhar e destruir essa ideia populista que só crie estigmas e confunde as pessoas. Todas e todos os cidadãos têm direito a um emprego digno que lhes permite qualidade de vida e que lhes faculte o direito de terem vida privada, pessoal e gerida à sua maneira. Falar de emprego digno é falar de retorno, é, necessariamente, criar condições para o verdadeiro crescimento económico. O PAN olha para dentro desta questão e quer ter o foco nos madeirenses e nos porto-santenses que tanto poder de compra têm perdido face ao desinteresse dos governantes pelos seus próprios cidadãos” - refere a deputada do PAN Madeira, Mónica Freitas

O PAN defende o aumento gradual do salário mínimo regional de modo a garantir o acompanhamento do aumento do custo de vida de forma séria e em compromisso com a sociedade. Propomos também a liberalização do regime de trabalho de modo que as pessoas, sempre que possível, possam elas mesmo optar por formas de conciliação com a vida familiar e pessoal tal seja o teletrabalho, o horário flexível ou, ainda, a introdução da semana de trabalho de 4 dias. Por fim e entre várias outras propostas, defendemos um reforço das bonificações às empresas que contratem os seus estagiários, minimizando os danos que ainda ocorrem pelo abuso desses trabalhadores.”

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas