MADEIRA Meteorologia

Atalaia Living Care “sob fiscalização” do JPP

Data de publicação
16 Abril 2024
12:33

O JPP referiu, num comunicado divulgado esta terça-feira, que “o combate à corrupção, o tráfico de influências e a utilização transparente dos dinheiros públicos são preocupações constantes” para o partido, sendo que na sua visão, “estes procedimentos podem beneficiar uma pequena elite, mas prejudicam todos nós, pelo que devem ser denunciados e condenados.”

Nesse sentido, o JPP, no seu trabalho de combate a alegados casos de corrupção e tráfico de influências na Madeira, diz acompanhar “com preocupação as alegadas situações que envolvem instituições como a Atalaia Living Care – IPSS, um organismo destinado à proteção dos mais idosos e dos mais desprotegidos”. “Estas são, alegadamente, mais uma evidência de que o governo PSD/CDS não prima pela transparência”, referiu o partido, acrescentando que “o presidente do Governo Regional já foi constituído arguido e, neste momento, fica envolto em mais uma situação polémica”.

Desta forma, o JPP volta a desafiar Miguel Albuquerque para que “solicite o levantamento da sua dupla imunidade de forma a permitir a atuação da justiça.”

“No âmbito da fiscalização que o JPP desenvolve, as notícias tornadas públicas não são novidade. Entre as averiguações, foi possível constatar que, durante vários meses, a pensão dos utentes foi transferida para uma conta de uma empresa privada, curiosamente com o nome “Atalaia Living Care, Lda” muito semelhante à IPSS – “Associação Atalaia Living Care”. Nesta empresa deverão ter entrado as pensões dos utentes do Lar da Bela Vista. Perante tantas suspeitas, iremos solicitar documentação a diversas entidades, já que a Instituição beneficia de elevados apoios públicos do Governo Regional.”

Acrescenta o JPP que os madeirenses e porto-santenses “merecem ‘virar a página’ e um futuro melhor, sem a sombra constante de alegados casos de corrupção e tráfico de influências mantidos entre governantes e empresas, como tem sido notícia na comunicação social.”

“O rigor e a transparência devem ser a marca de água de qualquer governo, pelo que o JPP não prescindirá do seu direito de ouvir, alertar e condenar quaisquer casos que envolvam más práticas de utilização de dinheiros públicos em prejuízo do povo”, conclui.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem vai ganhar a Taça de Portugal?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas