MADEIRA Meteorologia

Eleições: Montenegro diz que Pedro Nuno não tem autoridade moral para falar de bagunças

Data de publicação
21 Fevereiro 2024
16:47

O líder do PSD, Luís Montenegro, considerou hoje que o secretário-geral do PS não tem autoridade moral para falar de bagunças nos outros partidos e aconselhou-o a olhar para “demonstrada bagunça interna” do PS.

“Que autoridade moral tem Pedro Nuno Santos para falar de bagunça? O doutor Pedro Nuno Santos está desesperadamente a tentar criar factos e coisas, mas é tão confuso que se atrapalha a ele próprio”, afirmou o líder dos sociais-democratas.

À margem da apresentação do Pacto Social da Confederação Empresarial Portuguesa (CIP), no Porto, Montenegro considerou que o líder dos socialistas deveria “olhar para a sua esclarecida e mais do que demonstrada bagunça interna”.

“Pedro Nuno Santos foi demitido de alguma maneira, embora tenha apresentado demissão, ele e mais 14 com ele em dois anos, num governo de maioria absoluta. Quer maior bagunça do que essa?”, questionou o líder da AD.

Na terça-feira à noite Pedro Nuno Santos afirmou que a direita é uma “bagunça” e acusou o seu principal adversário nas eleições de não ser capaz de liderar o seu campo político.

Questionado pelos jornalistas sobre o que fará caso o PS consiga formar um governo minoritário, Montenegro recusou novamente vislumbrar esse cenário “no horizonte”.

“Já disse quais são as balizas nas quais pretendo governar e é isso que me compete. Bem sei que do lado do PS houve uma mudança de posição, mas isso tem de ser explicado pelo PS e não por mim”, afirmou, acusando Pedro Nuno Santos de, nesta matéria, andar às piruetas.

“A semana passada, Pedro Nuno Santos entendia que o PS não deveria viabilizar um governo da AD [Aliança Democrática]. Na segunda-feira deu uma pirueta e disse que estava disponível para viabilizar um governo da AD se perdesse as eleições (...) Ontem [terça-feira], deu uma segunda pirueta a dizer que governava se ganhasse as eleições ou se tivesse uma maioria com os seus parceiros”, afirmou.

E acrescentou, “é muito difícil comentar as piruetas de Pedro Nuno Santos porque ele é muito rápido a mudar de opinião”.

Questionado sobre a eventual presença de Pedro Passos Coelho na campanha eleitoral, o líder dos sociais-democratas afirmou que haverá “ocasião de interagir” com antigo líder do PSD.

“Perceberão quando isso acontecer”, acrescentou.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Concorda com a mudança regular da hora duas vezes por ano?

Enviar Resultados
RJM PODCASTS

Mais Lidas

Últimas