MADEIRA Meteorologia

Remessas de emigrantes na África do Sul subiram 27% em 2022 para 33,4 milhões

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
04 Junho 2023
14:39

As remessas dos portugueses emigrados na África do Sul subiram 27,5% no ano passado, aumentando para 33,4 milhões de euros, ainda assim longe do recorde de quase 50 milhões de euros de 2019.

De acordo com os dados do Banco de Portugal compilados pela Lusa, o saldo entre as remessas dos portugueses na África do Sul e os imigrantes sul-africanos em Portugal é sempre positivo para o país europeu, que viu o montante de remessas aumentar de 26,2 milhões de euros, em 2021, para 33,4 milhões no ano passado.

Sendo sempre positivo para Portugal, o saldo entre os créditos e os débitos tem conhecido variações significativas, desde os 2,3 milhões, em 1997, até à diferença mais significativa, registada em 2019, quando aos 49,6 milhões de euros enviados pelos emigrantes portugueses foram contrapostos apenas 1,29 milhões dos sul-africanos a trabalhar em Portugal.

Até 2016, as remessas foram quase sempre inferiores a 10 milhões de euros, com exceção de 2000, 2001 e 2004, mas desde 2017, estes montantes conheceram um significativo aumento, ficando sempre acima dos 30 milhões de euros.

Em sentido inverso, os sul-africanos a trabalhar em Portugal nunca enviaram mais do que 4 milhões de euros num ano, e mesmo assim é preciso recuar até 1997 para encontra o valor mais alto de transferências feitas num só ano: 3,95 milhões de euros.

Nos últimos anos, as remessas dos sul-africanos têm estado perto de 2 milhões de euros, mas as remessas dos portugueses na África do Sul são bem maiores, com valores médios a rondar os 30 milhões nos últimos três anos.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas