MADEIRA Meteorologia

Croácia, Espanha, Itália e anfitriões Países Baixos decidem título na Liga das Nações

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
13 Junho 2023
11:05

As seleções de Croácia, Espanha, Itália e Países Baixos, anfitriões da fase final da Liga das Nações de futebol, decidem entre quarta-feira e domingo o título da terceira edição da prova, que teve em Portugal o primeiro vencedor.

Países Baixos e Croácia dão o pontapé de saída na quarta-feira, em Roterdão, às 19:45 (hora de Lisboa), enquanto Espanha e Itália reeditam na quinta-feira o embate das meias-finais de 2021, em Enschede, também às 19:45. No domingo disputa-se a final (19:45) e o jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares (14:00).

Dos quatro finalistas da competição de 2023, apenas os croatas fazem a estreia absoluta na fase decisiva, uma vez que os neerlandeses foram derrotados pela equipa das ‘quinas’ na final da edição inaugural, em 2019, e espanhóis e italianos estiveram presentes na seguinte.

Dois golos de Ferran Torres permitiram à Espanha vencer por 2-1 uma seleção italiana que se tinha sagrado campeã europeia três meses antes, apenas para ser derrotada na final pelo mesmo resultado pela França, que não está presente para defender o troféu.

Os Países Baixos têm a vantagem de jogar em casa, tal como aconteceu com Portugal há quatro anos, quando conquistou o título, ao vencer por 1-0 os neerlandeses na final, disputada no Estádio do Dragão, graças a um golo marcado por Gonçalo Guedes, depois de ter batido a Suíça por 3-1, também no Porto, com um hat-trick de Cristiano Ronaldo.

Os neerlandeses voltam a dispor de nova possibilidade de vencerem a prova, agora sob o comando de Ronald Koeman, antigo técnico do Benfica e um dos nomes mais sonantes do futebol no país, que tem apenas dois jogos como selecionador: derrota pesada na estreia ante a França (4-0) e triunfo sobre Gibraltar (3-0).

A Croácia mantém-se fiel a Zlatko Dalic, o treinador que atingiu a histórica final no Mundial de 2018 (perdida para a França) e alcançou o terceiro lugar no recente Mundial de 2022, e o selecionador croata mantém-se fiel a Luka Modric, melhor futebolista mundial em 2018 e que, aos 37 anos, continua a ‘mexer os cordelinhos’ no meio campo da sua seleção.

Os Países Baixos, vice-campeões mundiais em 1974, 1978 e 2010 e campeões europeus em 1988, terminaram no primeiro lugar do Grupo 4 da Liga A, à frente da Bélgica, Polónia e País de Gales, ao passo que a Croácia, ainda sem qualquer grande título internacional, ganhou a ‘poule’ 1, superando Dinamarca, França e Áustria.

Tal como os Países Baixos, a Espanha tem igualmente uma segunda oportunidade de erguer o troféu e, à semelhança dos anfitriões, conta com um novo selecionador, Luis de la Fuente - também com dois jogos disputados, um vencido e outro perdido -, mas, talvez, um leque de jogadores mais homogéneo.

Os espanhóis, ainda sob o comando de Luis Enrique, foram os responsáveis pelo afastamento de Portugal da fase final, ao ganharem o Grupo 2 da Liga A, com mais um ponto do que a equipa lusa, graças ao triunfo por 1-0 no último jogo, em Braga, com um golo marcado por Álvaro Morata aos 88 minutos.

A Espanha terá pela frente a Itália, liderada desde 2018 por Roberto Mancini, que perdeu o confronto na edição anterior da Liga das Nações, na qual os transalpinos foram o país organizador, mas tiveram de contentar-se como a terceira posição, conseguida com uma vitória por 2-1 sobre a Bélgica.

Os italianos, campeões do mundo em 1934, 1938, 1982 e 2006 e da Europa em 1968 e 2020, venceram o difícil Grupo 3 da fase regular, à frente de Hungria, Alemanha e Inglaterra, enquanto a Espanha, campeã mundial em 2010 e europeia em 1964, 2008 e 2012, impôs-se, além de Portugal, à Suíça e à República Checa.

Lusa

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas