MADEIRA Meteorologia

PAN vê “a cultura no seu todo”

Data de publicação
21 Maio 2024
9:24

O PAN Madeira foi um dos partidos a que participaram no debate sobre cultura, que ocorreu no dia de ontem na Galeria de Arte Tratuário.

Representado por Laiz Vieira, candidata às eleições regionais de 26 de maio, o PAN vincou a percepção de que é inegável a interdependência entre a Cultura, Arte e Educação. “Assim, é estruturante aumentar, formar e capacitar os públicos para um maior consumo ou fruição cultural, designadamente com iniciativas mais eruditas, exigentes e contemporâneas”, defendeu, considerando que “é nas escolas, no sector educativo, que se preparam os fruidores e cocriadores das manifestações culturais existentes e a desenvolver.”

“O partido defende maior consciência para a criação artística como forma de despertar novos olhares e novas interrogações, a caminhos futurantes, designadamente em imaginar como colocar-se no lugar do outro, na linguagem do outro. Somos sempre defensoras/es das dinâmicas culturais que trabalhem a ética, a democracia, a cidadania, os direitos dos animais, a interculturalidade, as vozes da Natureza, atualmente tão ferida!”, refere Laiz Vieira, candidata do PAN e das primeiras filiadas do partido na Madeira

O PAN “marca pela diferença, por ver a cultura no seu todo e interligada a todos os setores, devendo acima de tudo assumir valores e princípios éticos, da não exploração de animais e maior aposta no ‘artivismo’”, enalteceu.

“Reconhecemos já haver muitos projetos, iniciativas e gestores culturais relevantes e qualificantes na Região Autónoma da Madeira, porém necessitam de estabilidade financeira e consolidação temporal. É necessário agilizar procedimentos, rever a lei do mecenato no apoio das indústrias criativas, requalificar espaços, mesmo os mais improváveis, para ações de intervenção artística, cénica, literária, reflexiva e comunitária.”, reforça o partido

No seu programa eleitoral, o PAN defende a valorização das bibliotecas enquanto espaços culturais, maior apoio financeiro às entidades, coletividades e pessoas que requalifiquem património cultural, artístico. Maior formação dos agentes culturais para um maior planeamento e visão com perspetivas ambientais e de sustentabilidade, reduzindo a pegada ecológica e fomentando o pensamento crítico e a consciencialização.

O partido defende ainda a aposta nas artes tradicionais madeirenses, como a braguinha, o bordado e os vimes, medida que constou do acordo de incidência parlamentar.

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Considera que o novo governo vai cumprir o mandato?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas