MADEIRA Meteorologia

Força Aérea já transportou 82 doentes entre Porto Santo e Madeira este ano

JM-Madeira

JM-Madeira

Data de publicação
12 Junho 2023
17:12

A Força Aérea Portuguesa já transportou 82 pacientes entre o Porto Santo e a Madeira este ano, indicou hoje o Chefe do Estado-Maior do ramo, João Cartaxo Alves, referindo que, em 2022, o total foi de 312 doentes.

O general João Cartaxo Alves falava na cerimónia de imposição da Insígnia Autonómica de Bons Serviços, constituída por cordão, à Força Aérea Portuguesa, no Funchal, uma distinção do executivo PSD/CDS-PP pelos "serviços meritórios" prestados à região autónoma.

"Isto é a vossa Força Aérea, isto é a Força Aérea da Madeira, é a Força Aérea de todos os portugueses", disse, para logo acrescentar: "Vive, respira e todos os dias aprende, também aqui na Madeira, a fazer mais e melhor em prol dos seus concidadãos".

O Chefe do Estado-Maior da Força Aérea frisou ainda que "todos os madeirenses sabem que podem contar e confiar na sua Força Aérea" e que na Região Autónoma da Madeira "não há registo de missões por cumprir, não há registo de pessoas por salvar".

João Cartaxo Alves sublinhou a importância e o contributo da Força Aérea para atenuar a descontinuidade do território, destacando a sua missão ao nível da vigilância, fiscalização, defesa e exercício da soberania portuguesa.

A Insígnia Autonómica de Bons Serviços, constituída por cordão, foi atribuída à Força Aérea por deliberação do Conselho do Governo Regional de 01 de junho de 2023, considerando os "serviços meritórios" em situações de catástrofes naturais e no transporte de doentes que necessitam de cuidados médicos diferenciados e urgentes entre o Porto Santo e a Madeira.

O executivo madeirense destaca também os "préstimos absolutamente essenciais" da Força Aérea durante a pandemia de covid-19, nomeadamente no transporte de vacinas e de equipas de vacinação para o Porto Santo.

Na cerimónia, que decorreu no salão nobre do Governo Regional, o presidente do executivo, Miguel Albuquerque, disse que a condecoração é a "confirmação da estima, consideração e respeito que o povo da Região Autónoma da Madeira tem pela Força Aéreas" e também pelas sucessivas gerações de militares do ramo que cumpriram funções no arquipélago.

LUSA

OPINIÃO EM DESTAQUE

88.8 RJM Rádio Jornal da Madeira RÁDIO 88.8 RJM MADEIRA

Ligue-se às Redes RJM 88.8FM

Emissão Online

Em direto

Ouvir Agora
INQUÉRITO / SONDAGEM

Quem acha que vai governar a Região após as eleições de 26 de maio?

Enviar Resultados

Mais Lidas

Últimas